O Programa de Inclusão Profissional (PIP) para pessoas com deficiência teve início, na última sexta-feira (1º), na Santa Casa de Santos. Agora, os alunos devem passar por processo seletivo, começarão as aulas na quarta-feira (6).





Na abertura, os estudante puderam conhecer outros colaboradores que atuam na instituição e um pouco da história do hospital. Para abrir a tarde de apresentações, o vice-provedor Cacá Teixeira e o diretor de Apoio, Octávio Tavolaro destacaram a importância da capacitação para o desenvolvimento dos alunos.

A primeira apresentação foi da analista de RH Gabrielly Santiago, à frente da organização do curso, que apresentou a história da Santa Casa e a destacou a importância da inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Além disso, foi exposto o cronograma de aulas, com os nomes dos colaboradores do hospital que irão fazer parte das aulas durante os meses do aperfeiçoamento.

Em seguida, foi a vez da assessora de comunicação do hospital, Vanessa Gomes, que contou a sua história como profissional PCD na instituição. Ela atua há de mais de 25 anos na unidade. “A minha deficiência não me define. Não podemos nos limitar, ou achar que somos menos do que os outros esperam”.





Durante a palestra, ela mostrou como foi criado o Departamento de Comunicação, como é a atuação do setor hoje e também alguns trabalhos já realizados pelo departamento, como vídeos e comerciais.

O profissional de T.I Caio Henrique, também colaborador PCD da Santa Casa de Santos, falou como se empenhou em estudar e como a força de vontade o fez crescer dentro da área de atuação. Os alunos puderam tirar várias dúvidas sobre a carreira dos profissionais e se inspiraram em crescer dentro do mercado de trabalho.

A convidada externa, Ângela Faustino, que foi colaboradora da Irmandade no setor de RH por mais de 20 anos, teve uma participação especial na abertura do PIP. O tema da palestra "Qual é o seu projeto profissional? ”, alimentou vários questionamentos dos alunos a respeito da carreira profissional.