A Baixada Santista recebeu o maior aporte de investimento, com R$ 25,1 milhões através do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur). Os recursos foram utilizados pelos municípios da região para obras e melhorias de infraestrutura no primeiro semestre deste ano.





“A manutenção dos repasses faz com que as cidades possam concluir as obras, ação fundamental para a qualificação da oferta turística do Estado”, disse Vinicius Lummertz, secretário de Turismo e Viagens do Estado.  





Ao todo, as cidades turísticas do estado de São Paulo receberam R$ 75,7 milhões, destinados para 119 municípios. A Baixada Santista recebeu o maior valor proporcional: R$ 25,1 milhões, divididos entre Santos, Praia Grande, Guarujá, Bertioga, Itanhaém, Mongaguá e Peruíbe.  





São Paulo tem 210 cidades que podem receber recursos do Dadetur: 70 estâncias e 140 municípios de interesse turístico (MITs).





Para recebem verbas do Turismo, as Prefeituras devem aprovar os projetos nos conselhos municipais de turismo e depois formalizar a solicitação ao Conselho de Orientação e Turismo do Fundo de Melhoria das Estâncias. Se aprovado, será desenvolvido o projeto, indicando a alocação dos recursos e, feita a avaliação técnica do Dadetur, assinado o convênio que garantirá os recursos.