A Santos Port Authority (SPA) realizou, nesta terça-feira (26), a segunda edição do SPA Day, no Clube de Regatas Saldanha da Gama, na Ponta da Praia. Os resultados da companhia e as perspectivas para o futuro da autoridade portuária e do Porto de Santos estiveram em pauta durante o encontro.





O evento contou com quatro painéis: Abertura e Visão Geral, Resultados Financeiros, Oportunidades de Negócios e Q&A (perguntas e respostas). Por fim, houve traslado e visita técnica ao Estuário.





Maior porto do Brasil e da América Latina em movimentação de contêineres e de granéis sólidos vegetais, o Porto de Santos é fonte de renda para toda a região e para o País. Por isso, o encontro reuniu as autoridades da SPA para tratar de assuntos como a desestatização, a construção do túnel entre Santos e Guarujá, e a expectativa para os resultados de 2022.





O balanço foi positivo, e a SPA espera novos investimentos em um futuro próximo, especialmente com a desestatização, até o fim deste ano. Em 2018, a empresa apresentava quase meio bilhão de reais em prejuízos, e hoje, o mesmo valor foi obtido em lucros. Sendo assim, o presidente da SPA, Fernando Biral, avalia que com a desestatização, ainda mais lucros virão com investidores.





(Foto: Fabiano Roma/Santa Cecília TV)




“Para investimentos futuros na criação de novas infraestruturas, novos terminais, no desenvolvimento econômico da região, se você tem uma administração que não é profissional, uma administração que pode ser contaminada por um questão política, ou uma gestão que não esteja alinhada com os melhores interesses dessa corporação e também da região, você pode ter uma empresa que vai perdendo a saúde financeira, como foi o caso do Porto no ano passado. E sem a saúde financeira, você não tem os lucros, não tem investimentos”, explica Biral.





Para o presidente da SPA, a desestatização do Porto de Santos deve atrair ainda mais investidores, visando o lucro. “Desde os terminais, os fundos de investimento e infraestrutura, empresas que tradicionalmente não olham para esses ativos de concessão, empresas que têm uma vocação mais de construção, então todos os players, todo mundo que orbita ao redor da comunidade portuária está procurando se informar sobre o processo. Tem despertado muita atenção, realmente.”





Outra pauta foi a construção do túnel entre Santos e Guarujá, projeto que está incluso no plano de desestatização. “Esse projeto tem que acontecer, e a ideia é que, mesmo com a desestatização, o túnel vai ser uma construção separada, e sendo uma construção separada, a Secretaria de Portos já está trabalhando para antecipar. É isso que a gente defende, que a gente possa ganhar algum tempo, não fique esperando a concretização da desestatização, para que a gente possa trazer isso aqui para se tornar uma realidade para a região o mais rápido possível", completou Fernando Biral.





O diretor financeiro da SPA, Marcus Mingoni,  falou sobre quais foram as estratégias colocadas em prática para levar a empresa a dar lucros. “Foi uma conjunção de fatores. Na parte da receita a gente teve um bom desempenho, impulsionado por safras recorde, a força do agronegócio nacional, os investimentos têm sido feitos em produtividade pelos terminais, a força dos recordes que tem visto em movimentação de contêineres também, e a gente tem tido bom desempenho na receita patrimonial pelo uso otimizado de todas as áreas portuárias. Esse conjunto de crescimentos de receita tem ajudado bastante, mas principalmente uma cultura de austeridade que a gente implementou na gestão a partir de custos e despesas. Então uma revisão completa dos contratos, os planos que fizemos, enxugando a mão de obra e trazendo eficiência e agilidade”, explicou.





(Foto: Fabiano Roma/Santa Cecília TV)




Para 2022, o Diretor de desenvolvimento e negócios da SPA, Bruno Stupello, espera que os resultados sejam ainda melhores. “Que a gente consiga concretizar aqueles 11 leilões na gestão de 2019-2022 com o terminal STS10, que é o nosso maior terminal de contêineres, e o STS53. E nós teremos o planejamento tendo sido feito em 2019 e executado ao longo desses quatro anos, entregando capacidade de terminais para o porto para atender a demanda pelos próximos 20 anos”.





Essa foi a segunda edição do SPA Day. Em agosto do ano passado, a SPA realizou seu primeiro “investors day”, o SPA Day 2021, evento inédito que se propôs a divulgar os resultados e perspectivas da companhia.





Sobre a SPA





A Santos Port Authority é uma empresa pública vinculada à Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA) do Ministério da Infraestrutura (MInfra). É responsável pelo planejamento logístico e pela administração da infraestrutura do Porto organizado de Santos, o maior da américa latina, por onde passam 28% das trocas comerciais brasileiras.





Com 15,5 quilômetros quadrados, o complexo portuário está localizado a 70 quilômetros da Grande São Paulo e possui 55 terminais, sendo 41 arrendamentos, oito retroportuários e seis terminais de uso privado (TUP), situados em duas margens, uma em Santos (direita) e outra em Guarujá (esquerda).