O diretor de Desenvolvimento de Negócios e Regulação da Santos Port Authority (SPA), Bruno Stupello, concedeu entrevista nesta terça-feira (17) ao Programa Porto & Negócios, da Santa Cecília TV. O principal tema abordado durante a entrevista foi o futuro arrendamento da área STS 53, que fica no bairro de Outeirinhos, na margem direita do Porto de Santos.





A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) abre na quarta-feira (18) a consulta pública para o futuro arrendamento da área STS 53. O local está destinado para um terminal de dedicado à movimentação e armazenagem de granéis sólidos minerais, especialmente adubos (fertilizantes) e sulfatos.





A consulta receberá contribuições até o dia 1º de outubro. Interessados poderão apresentar suas sugestões para o aprimoramento dos documentos técnicos e jurídicos relativos à realização do certame licitatório. No site da Antaq, haverá um link pelo qual poderá ser preenchido formulário para participação no processo.





“O terminal do STS 53 fica na região de Outeirinhos integra o cluster de fertilizantes e trará a capacidade para o Porto de Santos de recuperar a carga que hoje é movimentada por outros portos brasileiros. A consulta pública está sendo aberta agora (dia 18) e fica aberta até o dia 1º de outubro para que as contribuições sejam apresentadas. Até dia 1º outubro terá um dia que será marcada a audiência pública, em caráter virtual, para colher ainda mais contribuições”, explicou Stupello, em entrevista ao Santa Portal.





A área do STS 53 está localizada em região destinada à movimentação de granéis sólidos minerais, de acordo com o Plano de Desenvolvimento e Zoneamento do Porto de Santos.





Após a consulta pública e a audiência, o arrendamento da área deve ocorrer em 2022. “Após esse período de trabalho interno do Ministério da Infraestrutura e a aprovação da modelagem pelo TCU, o período estimado para a realização da licitação é o final do primeiro trimestre ou começo do segundo trimestre do ano que vem”, disse.





O diretor de Desenvolvimento de Negócios e Regulação da SPA ainda falou da capacidade de investimento que essa área deve receber. “A modelagem que está sendo colocada em consulta pública indica um investimento obrigatório da ordem de R$ 660 milhões para exploração do terminal por 25 anos. A partir do leilão, o vencedor tem de três a quatro anos para fazer esse investimento, visando que o terminal esteja capacitado para operar dentro de um prazo mínimo de tempo, de forma que a empresa vencedora do leilão tenha o retorno do seu investimento ao longo do período de concessão”, concluiu.





As minutas jurídicas e os documentos técnicos objeto do presente aviso de audiência pública estarão disponíveis no  





O formulário para participação no processo de consulta pública estará disponível no site (clique aqui).





A entrevista com Bruno Stupello vai ao ar na próxima quinta-feira (19), às 20h. O programa tem a apresentação de Natalie Nanini e os comentários de Casemiro Tércio, diretor de assuntos portuários do Sistema Santa Cecília de Comunicação. As reprises do programa vão ao na terça, às 20h, sábado às 11h e domingo às 13h.