O ex-secretário de Portos do Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, passou a integrar os quadros da empresa global Terminal Investment Limited (TiL), que administra e desenvolve terminais portuários em todo o mundo. Agora, Piloni deve atuar com foco fora do Brasil.





O ex-secretário será consultor, com atuação focada nas operações do grupo nos portos da Argentina, Chile, Peru e Panamá, na América Latina, e também em Portugal, na Europa. Na nova função, Piloni atuará avaliando os marcos regulatórios locais, as expansões e novas oportunidades de negócios para o Grupo TiL, que tem sede em Genebra, Suíça.





Ele atuou por 17 anos na carreira pública ao longo de diferentes governos, no Ministério da Economia, sendo 12 anos dedicados aos portos. Ele obteve o aval da Comissão de Ética da Presidência da República para atuar junto ao mercado internacional.





O grupo possui um grande portfólio de investimentos em diversos locais do mundo, que possuem seus marcos regulatórios. A ideia dos estudos é analisar esses marcos, contratos e oportunidades de novos negócios, de expansão, de melhorias contratuais, melhorias regulatórias, para a criação de novas propostas, segundo apurado pelo Santa Portal, com relação ao novo cargo do consultor.