Uma equipe do Grupamento de Defesa Ambiental (GDA) que compõe a Diretoria de Força Tarefa e Contenção de Invasões de Guarujá flagrou dois homens desmatando uma área de preservação permanente na última segunda-feira (14), na região da Serra do Guararu.





O flagrante aconteceu durante patrulhamento pela APA Serra do Guararu, próximo ao Km 21 da Rodovia Ariovaldo de Almeida Viana (SP-61), também conhecida como Estrada Guarujá-Bertioga.





Segundo a equipe, o barulho da motosserra, no meio da mata, chamou a atenção dos agentes, que passavam pelo local. Ao entrar na área, os indivíduos foram vistos quando tinham acabado de derrubar uma árvore da espécie Jaqueira e no local havia também outras espécies cortadas. Segundo os técnicos, houve danos na vegetação primária e secundária do bioma da Mata Atlântica.





serra elétrica utilizada no desmatamento ilegal
(Foto: Divulgação/Prefeitura de Guarujá)




Um dos homens ao ser abordado alegou que era caseiro de uma propriedade no local e desconhecia que estava cometendo crime ambiental. Eles também não tinham documentação e nem autorização das autoridades competentes para utilizar a motosserra. Os homens foram conduzidos ao  1º Distrito Policial de Guarujá, onde foi registrado o boletim de ocorrência.





Os homens foram presos pela Lei de Crime Ambiental (9.605/98), artigo 38- A e 51 - Destruir ou danificar vegetação primária ou secundária, em estágio avançado ou médio de regeneração do Bioma Mata Atlântica, ou utilizá-la com infringência das normas de proteção. E também por utilizar motosserra em florestas e nas demais formas de vegetação, sem licença ou registro da autoridade competente. O delegado fixou uma fiança de R$ 4.400 reais. Eles não tinham como pagar, por isso ficaram detidos.