Todos esperavam que Simone Biles colocasse seu nome na história, em Tóquio, pelos resultados esportivos. Mas, nesta terça (27), ao abandonar a final olímpica por equipes da ginástica, competição que tem um enorme peso simbólico para a modalidade e para os Estados Unidos, ela deixou claro o recado de que nada é mais importante do que sua própria saúde mental, no que tende a ser um marco para o esporte.





"Eu senti que elas precisavam avançar sem mim e elas fizeram exatamente isso. Foi uma longa jornada olímpica, foi um longo ano. Depois da apresentação que fiz, não queria ir para os outros aparelhos então quis dar um passo para trás, pensar na minha saúde mental", disse Simone Biles em uma longa conversa com jornalistas após a prova.





Falando abertamente sobre a situação, mas sem demonstrar tristeza ou nervosismo, Biles disse que amanhã (28) vai tirar um tempo de folga e pensar no que fazer nos próximos dias, não garantindo sua continuidade na competição pela qual tanto esperou e que tanto esperou por ela.





A melhor ginasta da atualidade saiu da prova depois de uma apresentação ruim no salto, em que teve a pior nota de partida e também a pior nota de execução entre americanas e russas, que estavam na mesma rotação. Ela deixou o ginásio por alguns minutos e voltou de agasalho.





Aos jornalistas, contou que não se sentiu bem. "Eu estava me sentindo muito confortável no aquecimento, não sei bem o que aconteceu, mas estou lutando com algumas coisas", afirmou. A comissão técnica também disse que ontem ela estava bem.





Sem Biles, os Estados Unidos perderam a invencibilidade de oito anos na competição por equipes, que determina quem tem a ginástica artística feminina mais poderosa do mundo. A equipe terminou em segundo, com a prata, atrás do time da Rússia.





Mas ela tem outras provas para disputar. A principal delas daqui a dois dias, na quinta-feira à noite (manhã no Brasil), a final do individual geral, que determina a ginasta mais completa. Biles passou à final em primeiro, com a brasileira Rebeca Andrade na segunda colocação.





Além disso, Biles está em três finais por aparelho, nos habituais solo, salto e trave, mas essas finais acontecem apenas na semana que vem.