Na última sexta-feira (30), o Instituto Histórico e Geográfico de Praia Grande (IHGPG) foi oficialmente fundado em sua sede provisória, no canto do forte, após a assinatura da ata de fundação e estatuto pelos membros fundadores.





O recém fundado instituto promete ser uma entidade cultural forte e participativa, enaltecendo e incentivando diversas pautas como a cultura, a arte, a história, bem como as pesquisas e os estudos de ciências correlatas. O IHGPG pretende reunir em um único acervo, os mais diversos registros que possa preservar a história da cidade, como livros, fotos, documentos e similares.





DIRETORIA









O Presidente eleito da entidade é o militar aposentado da Força Aérea Brasileira (FAB) e membro fundador, Elson Dias Sterque Junior. Elson é amante de literatura e história, sendo dono de um enorme acervo literário, contemplando inclusive, o IHGPG, com algumas importantes doações, muitas delas consideradas "joias raras". Além disso, é filho da Professora Graziella Dias Sterque, uma importante fomentadora artística e cultural que viveu em Praia Grande, e que foi escolhida pelo grupo dos fundadores para ser a "Patrona de Honra" do Instituto.









A Vice-presidente é a Pesquisadora, Documentalista e membro fundadora Suely Sanchez Toschi, cujo currículo possui vasta experiência e conhecimento na cultura de Praia Grande. Suely é descendente de uma das famílias mais antigas e tradicionais da cidade de Praia Grande. Sendo filha dos emancipadores Oswaldo e Circe Toschi e neta de Heitor Sanchez.









O Diretor de Finanças do IHGPG é o jovem membro fundador, jornalista e acadêmico de Direito, Gabriel Resende Nascimento. Gabriel é proprietário de um portal de notícias e revista on-line praia-grandense, tem diplomas em cursos jurídicos expedido pelo Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), do Senado Federal, e disputou na última eleição de 2020 ao cargo de vereador na Cidade, ficando classificado como Suplente.









O Diretor Executivo do IHGPG é o administrador de empresas, consultor em gestão de negócios e pesquisador, Edson Santana do Carmo. Edson também é membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente (IHGSV) e da Academia de Letras e Artes de Praia Grande (ALAPG).









O Diretor de Patrimônio do IHGPG é o jovem membro fundador, jornalista e acadêmico de Direito, Rafael Baltazar Figueira. Amante de história e filosofia, Rafael é vice-diretor de um portal de notícias e revista on-line praia-grandense.









A Secretária Executiva do IHGPG é a Escritora - com livros publicados - e Educadora, Fátima Jaguanharo Carvalho. Fátima é presidente e membro fundadora da Academia de Letras e Artes de Praia Grande (ALAPG) e foi a grande idealizadora desse projeto.





De acordo com o presidente Elson Sterque, a ideia de fundar o instituto surgiu quando Fátima Jaguanharo buscou contato com algumas pessoas, em Praia Grande. "Ela realizou algumas reuniões e procurou por pessoas interessadas em participar, até que veio me procurar e ao falar sobre o projeto, começamos a criar os planos em conjunto para fundar o instituto. Devemos muito a ela, pela iniciativa e ideia de desenvolver algo tão belo pra nossa cidade", destacou.





PROJETOS FUTUROS





A ideia dos fundadores é também trabalhar em parceria com os institutos históricos e geográficos da região, como o de Santos e São Vicente. Além disso, está previsto para ser elaborado diversas pesquisas e oficinas para a população.





A sede provisória fica na Praça Antonieta Lagatta, Nº 42, no bairro Canto do Forte. No mesmo espaço, funcionou a primeira Biblioteca do Município e a Casa do Poeta Brasileiro de Praia Grande. A abertura para o público ocorrerá somente em outubro, após a realização de uma cerimônia pública que acontecerá na Câmara Municipal da Estância Balneária de Praia Grande.





BRASÃO









O brasão do instituto foi criado pelo Diretor de Finanças, Gabriel Resende, e tem como lema a frase "Ubi concordia, Ibi Victoria", que do latim significa: Onde há unidade, há vitória.





PATRONA DE HONRA









Graziella Diaz Sterque nasceu em Belém do Pará em 1928, Contadora por formação e muito jovem, presta concurso público e aceita dar aulas na comunidade ribeirinha de Terra Roxa, onde teria que guiar a própria canoa todos os dias. Por essa bravura recebe o título de "Professora do Ano" do governo do Estado do Pará.





No início dos anos de 1950, Graziella se casa com o militar Elson Sterque e se muda para São Paulo. já na capital paulista, Graziella e Elson montam uma loja de armarinhos e uma indústria de graxas, até que em meados dos anos 1960 resolvem criar os 6 filhos no litoral e mudam-se para a pequena Praia Grande, antes da emancipação.





A pequena Praia Grande não contava com 10 mil habitantes, e Graziella inquieta percebe que a cidade não possuía nenhum equipamento ou nem mesmo atividades culturais. Assim ela reúne os poucos artistas e funda a "Casa do Poeta".





Tendo trazido sua coleção de peças indígenas, Graziella monta o primeiro museu da cidade e realiza diversas exposições, contendo também obras de arte da comunidade local. A Professora abre as portas de sua casa e o acesso a sua biblioteca particular, a única que havia na cidade, onde ensinava e ajuda os estudantes nas pesquisas.





Graziella monta o primeiro salão de artes plásticas e ajuda na formação da primeira biblioteca oficial do município, ocasião em que Também passa a ser correspondente da Folha de São Paulo na cidade e edita a Revista Informativo Cultural, o que fez por longos 30 anos e foi referência em pesquisas da história de Praia Grande.





Em 1975 ganha o concurso Estadual sobre a história de Praia Grande. no mesmo período é convidada e aceita ser professora da Universidade Santa Cecília (UNISANTA).





Graziella também é convidada a colaborar com a Administração Municipal, assumindo a Casa da Cultura, embrião do atual Centro Cultural Palácio das Artes, e ali criou a Gibiteca e a Hemeroteca, também aglutinou artistas da cidade envolvidos em diversas modalidades.





A Professora ganhou 8 prêmios por poesias e contos. Todos os anos ela é homenageada na câmara municipal por decreto lei, no dia internacional da mulher por ser referencia da mulher na cidade. Também é homenageada no Palácio das Artes, onde o Foyer do Teatro recebeu seu nome. Graziella faleceu em 2003 deixando seu esposo e seis filhos.





Todos os anos, na semana da mulher, a Câmara Municipal da Estância Balneária de Praia Grande, homenageia mulheres da cidade com o diploma que leva seu nome, o "Diploma Professora Graziella Diaz Sterque".





MEMBROS FUNDADORES





O grupo conta com 35 membros fundadores, dentre eles estão jornalistas, professores, advogados, cineastas, historiadores com obras publicadas e membros de famílias tradicionais da cidade. A expectativa da Diretoria é que até o final do ano, o número de participantes dobre. São considerados fundadores do Instituto Histórico e Geográfico de Praia Grande (IHGPG) os seguintes membros:





Almir Douglas de Oliveira, Antonio Carlos da Silva, Antonio Francisco Rosário Munoz, Augusto Cesar Estevam Da Silva, Carlos Burigo, Carmem Diaz Sterque Manzo, Cláudio Dias Sterque, Dalmo Duque dos Santos, Edgar Dall”acqua, Edson Santana do Carmo, Eloy Robson Andrade Catão, Elson Dias Sterque Junior, Fatima Aparecida Jaguanharo Carvalho, Gabriel Resende Nascimento, Helon Rodrigues, João Antonio Paes Antunes, José Alonso Junior, José Augusto Viana Neto, Kátia Mitie Yamauti Angelotti, Layr Peniche De Oliveira, Lucylene Carvalho Da Cunha, Maria Cristina Roising, Maria De Lourdes Marszolek Bueno, Maria Luisa Duarte Moniz Rocha, Maria Luiza De Paiva Diniz, Maria Luiza De Souza Abelha, Oswaldo José Moreira Soto, Rafael Baltazar Figueira, Renata Biondo, Roberto Andrade E Silva, Robson Silva Cardeira, Silvio Luis Dos Anjos, Sonia Maria Piologo, Suely Sanchez Toschi e Tatiana Toschi Mendes.