Quando era pequeno o primeiro veículo que me chamou a atenção foi o Ford Mustang. Minha atenção e de milhões de pessoas ao redor do mundo. Vivia repetindo que queria um Mustang “cor de sangue”. Na época, o veículo tinha acabado de ser lançado e, em pouco tempo, virou desejo de consumo de apaixonados por carros.





No Programa Auto GP nós mostramos a série especial Mach 1. Foi uma volta ao tempo para muitos marmanjos. E falando em volta ao tempo, vamos dedicar este espaço para contar um pouco da história de uma lenda sobre rodas. Um carro lançado na década de 1960. Na época, o modelo mais esportivo da marca era o Ford Thunderbird, lançado em 1954. O Corvette, da Chevrolet, era o único carro esportivo norte-americano.





Henry Ford II, neto do fundador de Henry Ford, e Lee Laccoca, presidente da divisão da Ford, pediram que fosse desenvolvido um modelo com as características do Corvette. O primeiro conceito do Mustang foi desenhado por Joe Oros, em 1962. O modelo tinha apenas dois lugares e motor central com seis cilindros, desenho futurista e carroceria de alumínio.





A apresentação do modelo definitivo para o público foi em 1964, na Feira Mundial Flushing Meadows, em Nova Iorque. Havia dois modelos: cupê o conversível, com quatro lugares, capô grande, traseira curta e teto baixo. O cavalo era estampado na grande dianteira. As Lanternas traseiras eram (e continuam sendo) triplas e verticais.





No interior do Mustang, muito conforto e design inspirado nos esportivos europeus, com bancos dianteiros individuais, console central e volante de três raios. O carro trazia no painel velocímetro em escala horizontal. Desde o lançamento esse Muscle Car é icônico por apresentar uma série de novidades que estavam a frente do seu tempo além, é claro, do alto desempenho.





Havia duas opões de motorização; 6 cilindros, 2.8 litros, que rendia até 101 cavalos e 3.3 litros de 116 cavalos. Mas, se o comprador quisesse mais força, havia a opção do motor V8, de 260 polegadas cubicas de 4.3 L e 164 cavalos; ou então, o modelo de 289 polegadas cubicas de 4.7 L em três versões: com carburador duplo para 210 cavalos, de corpo quadruplo para 220 cavalos e o pacote K-Code de alta compressão, que aumentava a potência para 271 cavalos. O câmbio tinha três marchas, menos para a versão mais potente que era equipada com quatro marchas.





Mais de cinco décadas já se passaram desde o lançamento do Ford Mustang. E o primeiro muscle car, carro musculoso em inglês, continua ditando tendências e mexendo com a cabeça dos admiradores. De todas as idades.





O Auto GP vai ao ar aos sábados, às 13 horas; e tem reapresentação aos domingos, às 16 horas, na Santa Cecília TV. Também é possível acompanhar o programa por aqui, no Santa Portal. Bora acelerar com a gente no Auto GP!