Realizada pela Hulu e lançada diretamente pelo Star+ (como uma das primeiras produções “originais” da plataforma, na América Latina), a minissérie “A Teacher” traz a clássica história de uma mulher mais velha que se envolve com um homem bem mais jovem. Só que no clássico de professora e aluno. Inspirado no longa dirigido e escrito por Hannah Fidell (que também realiza as mesmas funções aqui, além de ser a showrunner), a sensação de que tudo poderia ser retratado apenas por um filme, acaba sendo iminente quando nos damos conta da quantidade de enrolação e repetição que acontece durante o desenvolvimento da produção.





Na trama a professora Claire (Kate Mara) entra em uma nova escola e acaba tendo seu caminho cruzado com seu aluno Eric (Nick Robinson). Com seu casamento indo nada bem e cada vez menos interessada em seu marido (Ashley Zukerman), ela vê neste uma nova oportunidade de melhorar o sentido de sua vida e um caso acaba nascendo entre eles.









Imagem: FX (Divulgação)





Com uma trama totalmente previsível, sentimos que Fidell tem um arco estabelecido perfeitamente para um filme de no máximo duas horas (enquanto essa minissérie totaliza quatro horas). Com várias situações que acabam se repetindo exaustivamente e outras que poderiam ser evitadas (como algumas facilitações narrativas, para alguns obstáculos serem impostos), sentimos que tudo acaba funcionando mais por mérito de Mara e Robinson, do que pelo próprio roteiro.





A dupla é convincente pelo seu olhar, sentimentos plausíveis e até mesmo após vermos o estilo de vida deles em intermédio com o caso que ocorre. A narrativa trabalha isso muito bem, porém a repetição para isso ser colocado em uma metragem cabível para uma minissérie, acaba casando bastante o espectador que busca uma trama que explore este assunto de uma forma mais ácida.





A Teacher” acaba sendo uma produção que mostra um mais do mesmo, se tratando de um relacionamento que envolvem questões de ética e faixa etária.