Diariamente é um vai e vem de veículos de diferentes modelos e usos na principal ligação entre a região metropolitana de São Paulo, as praias, Porto de Santos e as indústrias de Cubatão. Por ano circulam, em média, 30 milhões de veículos no Sistema Anchieta Imigrantes. Mas, você sabia que a primeira viagem de automóvel entre a capital paulista e o litoral aconteceu no começo do século passado em um cenário bem diferente do atual? Vamos fazer uma viagem no tempo para contar essa história.





A aventura aconteceu no dia 16 de abril de 1908, quase 40 anos antes da inauguração da primeira pista da via Anchieta, e foi contada pelo jornalista e historiador santista Sérgio Willians no livro Pelas curvas das estradas de Santos. À princípio, dois grupos de amigos decidiram fazer o trajeto. Mas, só um deles fez a viagem. A bordo de um automóvel, quatro pessoas precisaram de 37 horas para percorrer os 72 quilômetros do antigo caminho as carruagens. Detalhe: hoje o percurso pode ser feito em menos de uma hora.





Foi a segunda viagem de carro no país. Sergio Wiilians fez uma ampla pesquisa para contar essa história em forma de romance. Até então, as viagens em direção ao Porto de Santos eram feitas apenas por carruagens e ferrovia que foi inaugurada em 1867.





A façanha foi feita com um veículo francês: Motobloc. Naquela época carro era coisa para bem pouco. Só havia pouco mais de 20 automóveis em São Paulo. A aventura ajudou a mudar a mentalidade das autoridades que passar a enxergar o transporte rodoviário como importante alternativa. A primeira pista da Anchieta foi inaugurada em 1947 e o primeiro trecho da Rodovia dos Imigrantes, em 1976.





O AUTO GP vai ao ar aos sábados, às 13 horas; e tem reapresentação aos domingos, às 16 horas, na Santa Cecília TV. Também é possível acompanhar o programa no Santa Portal.





Bora acelerar com a gente no AUTO GP!