Olá amigos,


 


2019 foi um ano de reestruturação para mim, para meu ativismo, no meu lado profissional e pessoal.   Abro o primeiro artigo do ano com uma reflexão sobre o que vem por aí.


 


Espero, com convicção, que seja um ano de justiça em todos os sentidos.


 


Confesso que, como muitos, as tensões frente ao cenário político-social causaram desconforto e indignação.   É bem difícil você lutar por uma causa e ver desrespeitos acontecendo diariamente.   Foi um ano em que tivemos aumento dos índices de feminicídio, registros de racismo, LGBTfobia, apologia ao nazismo... ufa. Não foi fácil.


 


Mas fiz uma promessa nesse final de ano... me despir de tudo o que pesou e machucou, para começar um ano novo pronta e aberta às mudanças que espero na minha vida.


 


A vida não mudará por si só... a principal e fundamental mudança vem de dentro, de nossa essência, de nossos planos, de nosso engajamento em fazer diferença.


 


Estou entrando no 4º ano de minha transição e, embora as dificuldades tenham sido enormes e muitas outras ainda estão na pauta, conquistas foram alcançadas.   Inserção no mercado de trabalho e ativismo nessa matéria, colaboração na organização da 2ª Parada do Orgulho LGBT de Santos, palestras e reconhecimento da atuação pela causa do “RESPEITO”.     Também vi nesse ano meus laços se consolidarem cada vez mais com minha filha, nas oportunidades que estivemos juntas e com a minha esposa, com nosso casamento.   Mas esse artigo não é sobre mim... é sobre esperança !!!   Apenas trouxe fatos que mostram que o ano, apesar de difícil, trouxe coisas boas.


 


E você? Já fez esse exercício?   Experimente escrever num papel as coisas boas que aconteceram... é uma boa experiência.


 


E fazendo-a, descobri que a esperança em dias melhores sempre nos ajuda a olhar o copo meio cheio e a acreditar que, por mais nublado que esteja o momento, tudo passa.


 


Mário Quintana (1906 — 1994), em uma sacada genial, escreveu em seu Poeminho do Contra:


 blog20201135755607.jpg


Quando se refere ao "Todos", podemos SIM considerar pessoas, situações, obstáculos e adversidades que estão em nossa jornada.


 


Se mantermos o foco, tudo passará... basta que tenhamos paciência, resiliência e tranquilidade para seguir nossos objetivos e projetos.


 


Que o ano seja repleto de realizações a todos.


 


Ao invés daquela famosa música de réveillon que traz em seus versos o desejo de “que tudo se realize...”, que tenhamos outra oportunidade: a condição de FAZER com que as coisas se realizem.   FAZER acontecer.


 


O ano começou com ameaças à paz mundial no oriente médio, tragédias pelas chuvas em Minas, caso de transfobia em Maceió... mas que a esperança somada de todos nós seja um feixe de luz.


 


Vamos transformar as pedras que aparecem na jornada e aquelas que nos atacam, em um sólido calçamento para o caminho que nos levará adiante.


 


Acreditem em vocês, sejam quem são e, principalmente, busquem seus objetivos.


 


Grande abraço e meu sorriso a vocês !!!    

blog202011342171.jpg

A todos e os melhores desejos para esse 2020 !

Até o próximo encontro.