Rueda fala da dificuldade em encontrar técnico dentro da realidade do SantosIvan Storti / Santos FC

SANTOS FC - O presidente do Santos, Andres Rueda, marcou presença via telefone no Pauta Quente desta segunda-feira (03), no canal do Meu Peixão  no YouTube, e despistou quando perguntado sobre a equipe já ter um novo treinador para substituir Ariel Holan, que pediu demissão após derrota por 2 a 0 para o Corinthians, em 25 de abril.

“O treinador está a caminho, estamos conversando”, disse.

Em conversa com o participante Matheus Ferreira, Rueda explicou que as velhas práticas do futebol, como comissão a empresários e multas rescisórias astronômicas para poder trocar de treinador.

“Contratar treinador é a coisa mais fácil que tem. Chego lá (simulando conversa com Renato Gaúcho e dando apenas um exemplo de como funciona uma negociação), R$ 1 milhão de salário, dois anos de contrato, aí você perde cinco jogos e eu vou te mandar embora, mas vai tem que ter no contrato uma multa de 24 vezes (número de meses do contrato) R$ 1 milhão, e o seu empresário vai querer 10% de tudo que eu vou te pagar, então eu topo, vamos assinar contrato e vamos lá. Nisso, eu estou fechando sabendo que o time não vai ter um milhão para pagar”, explicou.

O mandatário fez questão de salientar que o Santos não fará loucuras na busca pelo novo treinador.

“Eu vim para o Santos para arrumar esse tipo de coisa (velhas práticas). Na situação que deixaram o clube, a minha obrigação é mudar. Então, qualquer contratação que eu venha a fazer vai ser por um preço justo e que eu possa pagar, esse é o primeiro ponto. Segundo ponto é que em contratação de técnico eu ligo direto para o técnico, então desculpa, mas eu não tenho que pagar empresário. Terceiro, técnico contratado não tem aviso prévio. Não deu certo, eu falo: “tchau, parabéns” e se o técnico não for com a nossa cara, ele também fala: “tchau, parabéns”. Eu gostaria e não consegui implantar isso com o Ariel, que tinha uma multa de três ou quatro salários”, ressaltou.

Por fim, Rueda destacou que o Santos terá um novo técnico com condições que o clube possa arcar e exaltou a comissão fixa e o auxiliar, e hoje interino, Marcelo Fernandes.

“Pode reclamar que está demorando, à vontade. Mas não vai ser feito só para falar que temos técnico. O Santos se precaveu disso, tem uma comissão fixa, com o Marcelo que conhece o time e consegue levar muito bem, e na hora que nós tivermos o técnico que desejamos, com as condições justas e que o clube pode pagar, pode ter certeza que o Santos vai divulgar o seu técnico”, disse.