Príncipe Harry é ovacionado em show de campanha pró-vacinaPaul Edwards/Reuters
CELEBRIDADES - O príncipe Harry, 36, esteve em um show em Los Angeles ao lado de estrelas do pop como Jennifer Lopez e Selena Gomez, neste domingo (2), para promover que a vacinação global contra a covid-19 seja feita de maneira mais rápida e justa.

Segundo o Daily Mail, sua esposa Meghan Markle, 39, que está a espera de uma menina, ficou em casa. O príncipe foi recebido em meio a muitos aplausos e animação. "Por favor, deêm as boas-vindas ao presidente da campanha do Vax Live, Príncipe Harry, o Duque de Sussex", disse o apresentador.

"Esta noite, nos solidarizamos com as milhões de famílias em toda Índia que estão lutando contra uma segunda onda devastadora", disse Harry que foi ovacionado. "O vírus não respeita fronteiras, e o acesso à vacina não pode ser determinado pela geografia", completou.

"Devemos olhar além de nós mesmos com empatia e compaixão por aqueles que conhecemos e por aqueles que não conhecemos. Precisamos erguer toda a humanidade e garantir que nenhuma pessoa ou comunidade seja deixada para trás", disse o duque de Sussex.

"Estamos nos unindo porque esta pandemia não pode terminar a menos que ajamos coletivamente com um compromisso sem precedentes com nossa humanidade compartilhada. A vacina deve ser distribuída a todos em todos os lugares."

O evento chamado Vax Live: The Concert to Reunite The World, em português O Concerto para Reunir o Mundo, estava sendo gravado e deve ser exibido na televisão norte-americana e no Youtube no dia 8 de maio. Além da presença do príncipe, outras grandes personalidades também compareceram ao show.

O show também será transmitido pelas emissoras Globo, aqui no Brasil a partir das 21h, Caracol (Colômbia), SABC (África do Sul) e MultiChoice (África).

Por vídeo, o papa Francisco e Joe Biden, atual presidente dos Estados Unidos, mandaram suas mensagens. E com aparições in loco, estrelas como Ben Affleck e Sean Penn também marcaram presença no concerto.

Apresentado por Selena Gomez, o show também teve apresentações, além de Jennifer Lopez, de Eddie Vedder, da banda Pearl Jam, Foo Fighter, J Balvin e HER. O evento arrecadou US$ 53,8 milhões, cerca de R$ 290 milhões, para a Covax, que trabalha para fornecer vacinas para países de baixa e média renda.

Os organizadores disseram que o dinheiro foi suficiente para comprar aproximadamente 10,3 milhões de doses de vacinas. "Vocês passaram o último ano lutando com coragem e abnegação para proteger a todos nós. Vocês serviram e se sacrificaram, colocaram-se em perigo e com bravura sabendo dos custos", disse Harry.

"Devemos a vocês uma profunda gratidão, obrigado", que continuou, "estamos nos unindo porque esta pandemia não pode terminar a menos que ajamos coletivamente com um compromisso sem precedentes com nossa humanidade compartilhada."

"A vacina deve ser distribuída a todos em todos os lugares. Não podemos descansar ou realmente nos recuperar até que haja uma distribuição justa para todos os cantos do mundo. A missão que temos pela frente é aquela que não podemos perder e é disso que se trata esta noite", finalizou o príncipe.

Esta foi o primeiro discurso público do príncipe desde que ele e Meghan concederam a polêmica entrevista a apresentadora Oprah Winfrey. Além disso, foi sua primeira aparição em um grande evento público desde que se mudou para a Califórnia.

O Vax Live foi organizado pela campanha Global Citizen, e gravado no Estádio So-Fi em Inglewood. A plateia era composta por muitos profissionais de saúde vacinados. O casal é presidente da campanha que "visa inspirar confiança em vacinas em todo o mundo e ajudar a levar as vacinas contra a COVID-19 para todos, em todos os lugares."