Feiras livres de Santos devem retornar na sexta-feiraSanta Cecília TV

SANTOS - Após reunião entre feirantes e membros da Prefeitura de Santos nesta quarta-feira (7), ficou decidido que as feiras livres de Santos irão voltar na próxima sexta-feira (9). No sábado (10), a feira também será realizada com as novas restrições, e no domingo, não haverá feiras na cidade, conforme o decreto que regula a fase emergencial.

O anúncio foi feito pelo prefeito Rogério Santos (PSDB) em entrevista ao Caderno Regional, da TV Santa Cecília, nesta quarta.

Segundo o prefeito, a restrição da feira aos domingos acompanha a mesma regra que vale para supermercados e padarias na fase emergencial. “Expliquei para eles que a decisão foi tomada de forma rápida porque o aumento dos casos do vírus também foram rápidos. Os feirantes trouxeram uma nova proposta e nós discutimos e fizemos esse firmamento da corresponsabilidade dos feirantes sobre o espaçamento, com regras mais rígidas”.

Conforme a fase emergencial do Plano São Paulo, está proibida a comercialização de itens que não sejam hortifrúti ou pescado – ficam vetados, por exemplo, pastéis e roupas. 

Para a volta às atividades, os feirantes deverão assinar um termo de responsabilidade, assumindo a obrigação de manter controladores de acesso na entrada e na saída, com a utilização de gradis, além de aferição da temperatura corporal de vendedores e clientes. 

As barracas terão de estar cercadas, com vedação dos acessos laterais e isolamento frontal, de modo que o consumidor permaneça, no mínimo, a um metro de distância.

Pandemia

Rogério Santos falou em uma transmissão ao vivo pelas suas redes sociais a respeito dos resultados do lockdown em Santos. Segundo o prefeito, houve mudança no comportamento da população e houve adesão maior às regras.

“Maior número de pessoas usando máscara e redução acentuada de pessoas circulando na rua. Na primeira semana do lockdown, a média era de 64 internações por dia, e na segunda semana, houve uma redução de 18%, com média de 52 pessoas internadas por dia. Então os resultados foram positivos tanto na adesão da população quanto na redução das internações”, disse.

Mesmo assim, a situação da pandemia em Santos preocupa. Atualmente, a cidade tem 90% dos leitos de UTI voltados ao atendimento de pacientes com covid-19 ocupados. “Foi uma aceleração inacreditável e muito preocupante. Com o lockdown, houve uma queda pequena, mas isso já é uma grande conquista. Tivemos uma desaceleração dos casos”, relatou.