Santos quer antecipar término de contrato de RobinhoIvan Storti/Santos FC

FUTEBOL - No cargo desde o início do ano, o presidente do Santos, Andres Rueda, afirmou nesta sexta-feira (15), que o clube encerrará o contrato, atualmente suspenso, com o atacante Robinho. O jogador de 36 anos foi condenado pela justiça italiana, em primeira e segunda instância, por um crime de violência sexual ocorrido em janeiro de 2013.

"O contrato vence agora, em [28 de] fevereiro. Conversamos com ele, que sabe da nossa intenção de romper ou terminar essa relação profissional com o Santos. Isso está com nosso departamento jurídico para, nos próximos dias, chamar a advogada dele e encerrar essa questão", declarou Rueda, em entrevista coletiva online, exibida pela Santos TV.

Robinho foi contratado em outubro, na gestão do então presidente Orlando Rollo (substituto de José Carlos Peres, que sofreu impeachment), para iniciar o que seria a quarta passagem pelo Santos, onde foi bicampeão brasileiro (2002 e 2004) e paulista (2010 e 2015) e campeão da Copa do Brasil (2010). Na ocasião, o atacante estava condenado em primeira instância na Itália. Depois do protesto de torcedores nas redes sociais e de patrocinadores ameaçarem romper a ligação com o clube, Peixe e atleta decidiram suspender o vínculo.

O atacante teve a condenação em segunda instância definida em dezembro. A defesa informou que entrará com recurso na Corte de Cassação italiana, que é equivalente ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) no Brasil. Ele é acusado de abusar sexualmente, junto de outros homens, uma mulher de origem albanesa, em uma casa noturna de Milão. Robinho defendia o Milan (Itália) na época.

Pituca de saída

Rueda também anunciou que Diego Pituca deixará o Santos após a final da Libertadores. O atleta de 28 anos será negociado com o Kashima Antlers (Japão). Foi do meio-campista um dos gols da vitória por 3 a 0 sobre o Boca Juniors (Argentina) na última quarta-feira (13), que classificou o Peixe para a decisão sul-americana contra o Palmeiras, no próximo dia 30, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

"A proposta do time japonês para o Pituca é muito significativa para o jogador em matéria financeira. Negociamos com eles uma condição financeira que tinham colocado. O valor que estão pagando é por 50% dos direitos econômicos do Pituca", explicou o dirigente. "Não queríamos que ele deixasse o clube, mas chega um momento em que o atleta tem o direito de crescer na vida", completou.

O valor da nova oferta do Antlers por Pituca não foi revelada. A anterior, rejeitada em dezembro, era de US$ 1,6 milhões (R$ 8,2 milhões na cotação atual).