Bancários paralisam duas agências do Banco do Brasil nesta sexta-feiraDivulgação/Sindicato dos Bancários

SANTOS – Os bancários do Banco do Brasil e a diretoria do Sindicato dos Bancários de Santos e região vão paralisar as agências da Rua XV de Novembro, 195; e a unidade que fica rua Dom Pedro II, 49,das 7h às 11h, ambas no centro comercial de Santos.

O motivo da paralisação é a reestruturação imposta aos funcionários em todo o país. Em Santos, duas agências serão desativadas nos planos do banco. A agência Santista, situada na Dom Pedro II, 49, Centro e o Posto de Atendimento, que fica na esquina do canal 5 com Epitácio Pessoa. A agência Estilo, no mesmo local, será preservada.

Em nota, o sindicato reforçou que a atitude deixará dezenas de trabalhadores desempregados. Além disso, haverá extinção de cargos para descomissionar funcionários. De acordo com o sindicato, o plano é extinguir a função de Caixa Executivo, revertendo os trabalhadores a escriturários – que é a carreira de entrada no Banco do Brasil.

O descomissionamento dos funcionários alocados como Caixa Executivo será feito ainda em fevereiro. Além disso, os escriturários terão modificados a nomenclatura de seu cargo: a partir de hoje, serão chamados de Agentes Comerciais.

A diretoria ainda convocou todos Banco do Brasil (BB) a participar da Plenária para discussão e mobilização contra a reestruturação imposta aos funcionários, nesta sexta-feira (15/01), às 18h30, presencial no Sindicato dos Bancários de Santos e Região.

Brasil

Em comunicado ao mercado, assinado pelo vice-Presidente de Gestão Financeira e Relações com Investidores, Carlos José da Costa André, a instituição diz que vai fechar “361 unidades, sendo 112 agências, 7 escritórios e 242 Postos de Atendimento (PA)”.

Foram aprovadas ainda, duas modalidades de desligamento incentivado voluntário aos funcionários: o Programa de Adequação de Quadros (PAQ) e o Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos.

Ao todo, 5 mil funcionários em todo o Brasil serão desligados. O fim da adesão ocorrerá em 5 de fevereiro.