Morre aos 58 anos o professor e fisioterapeuta Ivan CheidaReprodução

UNISANTA - Morreu hoje o professor e fisioterapeuta Ivan Cheida. Um dos principais docentes do curso de Fisioterapia da Universidade Santa Cecília, Cheida tinha 58 anos e deixa esposa uma filha e dois netos. Fisioterapeuta desde 1984, era especialista em Traumatologia Esportiva e em Biologia Celular e Histologia Geral. O professor atuava na Unisanta desde 1997, onde passou anos no cargo de diretor do curso de Fisioterapia e no qual era professor.

Muito estimado por todos que o conheciam, o querido professor Ivan implantou, dirigiu e era docente do curso de Fisioterapia da Unisanta, referência no Brasil, que já formou milhares de profissionais inspirados pela dedicação, conhecimento, amor ao próximo e espiritualidade. Sua trajetória pessoal e profissional é reconhecida por todos os amigos, professores, alunos e, principalmente, por aqueles que encontraram no Dr. Ivan o alento para as dores do corpo e da alma.

O Dr. Ivan atuava na Faculdade de Fisioterapia desde 1997. Além de diretor, foi supervisor e professor de estágios de Lesão do Aparelho na Clínica de Fisioterapia da Unisanta. Graduado em Fisioterapia, possuía Mestrado em Biologia Celular e Histologia Geral e Especialização em Traumatologia Esportiva.

Era diretor da Physio Center, empresa prestadora de serviços de Fisioterapia e Ergonomia, e atuava ainda com Acupuntura, Terapias Manuais e Cinesioterapia Laboral.

Foi coordenador estadual da Associação Brasileira de Ensino em Fisioterapia – ABENFISIO – SP, presidente da Cruz Vermelha Brasileira – Filial Santos e presidente da ONG Instituto Navi Airaf, que desenvolve trabalhos de assistência à saúde de populações carentes.

Foi diretor de fisioterapia do Hospital Santo Amaro. Era mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de São Paulo e tinha especializações em diversas instituições, incluindo a Universidade de Coimbra, em Portugal e a Universidade de Madri, na Espanha.

Recebeu homenagem de Destaque Profissional do Rotary Club Guarujá – Ilha de Santo Amaro, em 2002, e menção honrosa da União Shorin-ryu de Karatê – Wong Dojo. 

A morte de Ivan Cheida repercutiu entre seus amigos e colegas de trabalho. A presidente da Unisanta, Lúcia Teixeira, lamentou a morte de Cheida. "Cumpriu sua missão dignamente, deixando o mundo melhor do que encontrou, levando conhecimento, cura, conforto a tantos. Permanece presente em todos que o conheceram e seus alunos, espalhados pelo mundo, que continuarão a ser, como você, exemplo na ciência, minorando o sofrimento humano".

Diretora de Saúde da Unisanta, Caroline Teixeira, também falou sobre Cheida. "Você foi um pai, conselheiro, um diretor, um mentor e a pessoa que me passou a dádiva do conhecimento. Sinto imensamente a sua ida mas sei que agora estará olhando por todos nós do céu, com seu brilho próprio. Você sempre estará na memória e no coração".

Não haverá velório. Ivan deixa esposa, filha e netos.