Robinho nega estupro e confia que irá provar sua inocência na Itália, diz advogada do jogadorIvan Storti/Divulgação Santos FC

FUTEBOL - Após a sua suspensão de contrato com o Santos, o atacante Robinho se manifestou, através de seus advogados, sobre a condenação em primeira instância por um suposto estupro que teria sido cometido contra uma jovem albanesa, em 2013, quando o jogador, de 36 anos, ainda defendia o Milan (Itália).

A decisão de suspender o contrato de Robinho foi tomada após uma grande pressão de torcedores, conselheiros e patrocinadores, após a publicação de uma reportagem do portal GE, do Grupo Globo, com trechos da sentença da Justiça italiana sobre o processo.

O #Santaportal entrou em contato com a advogada de Robinho, Marisa Alija, que optou por não gravar entrevista, mas falou sobre o caso. “O jogador reitera que não cometeu o crime do qual é acusado e que sempre que se relacionou sexualmente foi de maneira consentida. Taxativamente não houve violência sexual tampouco admissão de culpa nas interceptações telefônicas, o que fica claro quando analisadas na integralidade e no contexto correto”, diz trecho da nota.

A defesa de Robinho prossegue com a argumentação, destacando que alguns trechos da reportagem não foram traduzidos corretamente do italiano para o português. Além disso, Marisa Alija ressalta que existem elementos que serão apresentados a Justiça que corroboram a tese dos advogados do atleta de que ele não cometeu crime.

“Por se tratar de processo sigiloso e ainda em curso, estamos impedidos de falar sobre o mérito das acusações. Entretanto, sobre a divulgação em si, deve ser esclarecido que há nos autos provas suficientes da inocência de Robinho – as quais infelizmente não foram divulgadas na matéria – e outras que ainda serão apresentadas à Justiça italiana, que certamente levarão à sua absolvição. Há diversas conversas interceptadas que não foram corretamente traduzidas para o idioma italiano, o que levou ao equívoco de interpretação”, afirma.

Condenado em primeira instância em novembro de 2017 pela 9ª Seção do Tribunal de Justiça de Milão, Robinho terá seu recurso apreciado em audiência de segunda instância marcado para dezembro desse ano.

“Confiamos plenamente na Justiça italiana, no sucesso do recurso defensivo e na reforma da decisão, conscientes de que a submissão do feito às instâncias superiores permite justamente evitar erros judiciários e condenações injustas”, destaca a defesa do atleta. “Por fim, Robinho agradece o apoio da torcida do Santos Futebol Clube e, como pai de família e atleta, faz questão de ressaltar que repudia todas as formas de violência”, completa.

Na sexta-feira (16), instantes depois do anúncio da suspensão de seu contrato com o Peixe, Robinho se manifestou sobre o episódio. “Galera, aqui é o Robinho. Com muita tristeza no coração, venho a falar a vocês que tomei a decisão, junto com o presidente (em exercício, Orlando Rollo), de suspender o meu contrato, nesse momento conturbado da minha vida. O meu objetivo sempre foi ajudar o Santos Futebol Clube, mas se de alguma forma estou atrapalhando é melhor que eu saia e foque nas minhas questões pessoais. Aos torcedores do Peixão e para as pessoas que gostam de mim, com certeza vou provar para vocês a minha inocência. Um abraço”, disse.

Em áudio que vazou em grupos de WhatsApp, Robinho falou que estava tranquilo e criticou a reportagem feita pelo veículo do Grupo Globo. “Bebeto, tô em paz, irmão. Como falei, Deus está me preparando para algo muito maior. No deserto, é nesses ataques que você se aproxima de Deus e se prepara. A gente tem "N" exemplos aí. Você viu o que fizeram com o Bolsonaro antes da eleição? O ataque que fizeram ao cara? Falando que o Bolsonaro era isso e aquilo? Que o Bolsonaro era racista, fascista, que era assassino? E quanto mais eles batiam no Bolsonaro, mais ele crescia. Então estou em paz mesmo, de coração. O bem sempre vence e a verdade vai aparecer. Os caras aí são pessoas usadas pelo demônio, né? A gente sabe como a TV Globo é uma emissora do demônio. Então estou em paz. Deus vai dar a vitória. Que se cumpra o propósito de Deus na minha vida. Meter gol neles, 'tamo junto'. Vou meter uma camisa quando fizer gol: 'Globo lixo, Bolsonaro tem razão'”, comentou.

O #Santaportal também tentou contato com o jogador, porém não obteve um retorno por parte de Robinho até a publicação desta reportagem. O espaço fica aberto para a manifestação do atleta a respeito do caso.