Morre o ator Cecil Thiré, o assassino de Divulgação/TV Globo

RIO DE JANEIRO - O ator e diretor carioca Cecil Thiré morreu, aos 77 anos, nesta sexta-feira (9), no Rio de Janeiro, de acordo com informações divulgadas pelo jornal O Globo. A causa da morte não foi revelada.

Thiré, que é filho da atriz Tônia Carrero e do artista plástico Carlos Arthur Thiré, ficou conhecido na TV brasileira por papéis em novelas de sucesso como "Roda de Fogo", de Lauro César Muniz, em 1987, "Top Model", de Antônio Calmon e Walther Negrão, em 1989, e "A Próxima Vítima", de Silvio de Abreu, em 1995, quando interpretou o famoso assassino Adalberto.

O artista também dirigiu filmes como "Os Mendigos", em 1962, e "O Diabo Mora no Sangue", em 1967, além de diversas peças, incluindo "A Noite dos Campeões", de Jason Miller, em 1975, que lhe rendeu o prêmio Molière de melhor direção.

Ele trabalhou com a mãe em "Sassaricando", novela, gravada entre os anos de 1987 e 1988, na qual ele era trabalhou como diretor e ela como atriz. O título está sendo reprisado atualmente pelo canal Viva.

O ator enfrentava há anos complicações causadas pelo mal de Parkinson e piorou seu quadro após a morte da mãe, em março de 2018.

Cecil Thiré deixa sete netos e quatro filhos.