Jovem diz que matou ex-sogra na ZN porque foi difamadaReprodução/Santa Cecília TV

CRIME BRUTAL - Presa em flagrante após matar a ex-sogra, de 59 anos , na Zona Noroeste, em Santos, na última segunda-feira (14), a suspeita afirmou à polícia que cometeu o crime porque estava sendo difamada.

Maria Paula Fonseca Prates foi morta na residência em que morava com várias facadas. Poucas horas depois do crime, a suspeita ligou para a polícia, confessando o crime, e se entregou. Ela estava em São Vicente e foi trazida para o 5º DP, que investiga o caso.

Vizinhos da dona de casa estão chocados com o crime. “Ela era uma pessoa muito boa, prestativa para os vizinhos. Era uma pessoa legal”, afirmou a dona de casa Elcéia Jesus, à Reportagem da Santa Cecília TV.

Já a dona de casa Milena Rezende lamenta que por uma briga, a vida da vizinha, uma pessoa muito prestativa, e que se dava bem com todos no bairro, tenha sido tirada.

“A gente não sabia de intriga, de nada. Ela morava ali há bastante tempo. Era uma pessoa alegre, divertida e a gente está chocada com tudo o que aconteceu”.

Segundo ela, assim que o corpo da vítima foi localizado, os familiares e vizinhos acharam que Maria Paula tivesse tirado a própria vida. “Mas ai o filho dela chegou falando que ela [acusada] já tinha ameaçado que ia matá-la. Ela falou que ela iria fugir para o Nordeste ou Norte, não sei, e que estava na Rodoviária”, afirmou a vizinha.

Ainda segundo ela, a vítima teria sido atingida pela nora, pelas costas. “Quando o Samu virou o corpo dela, viu as facadas nas costas. Tinha bastante sangue e ela estava bem machucada. Acredito que se fosse de frente, ela teria gritado por socorro e a gente teria ouvido. Acho que uma briga não justifica tirar na casa da pessoa para matar, esfaquear. Foi muita ruindade. Isso não se faz com ninguém”, lamentou Milena Rezende.

De acordo com informações registradas no boletim de ocorrência, a acusada afirmou que a vítima havia a difamado para familiares. Por esse motivo, ela teria comprado uma faca de açougue e procurado a ex-sogra, a esfaqueando.

Ao todo, Maria Paula foi esfaqueada nove vezes. O marido a encontrou ferida ao chegar em casa, no imóvel localizado na Rua Dom Jayme de Barros Câmara, no Rádio Clube, e acionou a Polícia Militar.