São Paulo derrota o Fortaleza de Ceni em sua estreia no BrasileirãoRubens Chiri/Divulgação São Paulo FC

BRASILEIRÃO - Em sua primeira partida no Campeonato Brasileiro, o São Paulo "castigou" mais uma vez um dos maiores ídolos de sua torcida: o ex-goleiro e técnico do Fortaleza, Rogério Ceni. O problema é que a vitória por 1 a 0 em cima do adversário cearense não foi um primor e é certo que o conjunto treinado por Fernando Diniz precisa evoluir para tentar brigar, de fato, pelas primeiras posições da tabela.

A partida desta quinta-feira (13) foi a terceira derrota de Rogério Ceni no comando do Fortaleza em três jogos contra o São Paulo. Esse foi o primeiro encontro realizado no Morumbi - os outros dois, pelo Brasileirão do ano passado, foram disputadas no Castelão e no Pacaembu. Antes da partida, a torcida do time onde o técnico fez história como goleiro enfeitou as arquibancadas com bandeiras do ídolo, que ainda foi homenageado em um vídeo no telão do estádio.

O jogo
Fernando Diniz perdeu Vitor Bueno ainda no aquecimento para a partida. Assim, o técnico optou por começar o jogo com Paulinho Bóia e a ideia era explorar a velocidade do jogador revelado pelo clube.

Só que o São Paulo teve uma apresentação burocrática. Seu maior mérito foi aproveitar os erros do Fortaleza - ofensivos e defensivos. Mas o time de Diniz foi muito pobre na criação das jogadas. Em boa parte do jogo, a transição para o ataque foi lenta demais, com a bola passando de pé em pé pelos zagueiros, com toques laterais, nenhuma infiltração e poucas jogadas pelos lados do campo.

E foi em um desses raros lances da equipe pelos extremos do campo que o Tricolor Paulista conseguiu abrir o placar. No final do primeiro tempo, Pablo cansou de ficar dentro da área e não receber nenhuma boa bola. O atacante deu alguns passos para trás, pegou a bola no meio-campo e abriu na esquerda para Reinaldo. Rogério Ceni alertava sua defesa para a bola na segunda trave quando o lateral-esquerdo levantou. Daniel Alves entrou no meio dos zagueiros do Fortaleza e só escorou para dentro do gol: 1 a 0.

No segundo tempo, a partida ficou ainda pior. Dentro de suas limitações, o Fortaleza conseguiu jogar dentro do campo do São Paulo - até chegou ao empate com Juninho, logo aos quatro minutos, em gol acertadamente anulado pelo VAR (árbitro de vídeo) por mão na bola.

Fernando Diniz tinha direito a cinco alterações, mas demorou para mudar o time e quando o fez, o jogo não fluiu. Desta forma, 15 dias depois da traumática eliminação do Paulistão com derrota para o Mirassol no Morumbi, o Tricolor Paulista não mostra evolução.