Após registrar alta de casos de covid-19, a cidade de Araraquara (273 km de SP) terá novo lockdown. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (17), pela secretária municipal de Saúde, Eliana Mori Honain, nas redes sociais da prefeitura.





Comércios e serviços devem fechar por sete dias. A data e início do novo lockdown e a definição das regras serão divulgadas ainda nesta quinta, após reunião com o prefeito Edinho Silva (PT).





"Recebemos resultados de 856 amostras de exames para coronavírus. Destas, 202 delas estão positivadas. Significa que 23,59% das pessoas estão infectadas. Quando analisamos os testes em pessoas com sintomas nos serviços públicos e privados, foram realizados 796 testes e destes 202 também estão positivadas, correspondendo a 25,37%", explica Honain.





Segundo informações da secretária, o decreto municipal prevê o lockdown quando forem registrados três dias consecutivos ou cinco dias alternados com mais de 20% de testes positivos para covid-19, entre sintomáticos e assintomáticos, ou taxa acima de 30% de resultados confirmados entre testes de sintomáticos.





De acordo com a secretária, os leitos de UTI públicos e privados do município estão lotados.





Vacinação continua em Araraquara





Honain ainda adiantou que a vacinação continuará normalmente na cidade, mesmo durante o período de restrições. "Só temos dois caminhos: vacinação e distanciamento social. Infelizmente, Araraquara escolheu um remédio amargo para controlar a pandemia."





A secretária ainda disse que deve procurar municípios da região para tentar uma estratégia comum no enfrentamento da alta de casos de covid-19. "Vamos também, hoje pela manhã, os municípios da região, para ver o que a gente consegue de parceria em relação aos municípios da região para a gente enfrentar, porque o problema não é só em Araraquara, mas na região como um todo."





O primeiro lockdown em Araraquara durou dez dias e teve início em 21 de fevereiro. Após o período de restrição, houve queda dos índices.





De acordo com a prefeitura de Araraquara, se comparada com a média móvel diária de casos do dia 21 de fevereiro, com o dia 21 de abril, houve queda de 74%. As internações caíram 21% e as mortes 67% –neste caso, comparados os primeiros 21 dias de março com os primeiros 21 de abril.