O ano de 2022 traz alguns direcionamentos que devem guiar o segmento de alimentação fora do lar. Principalmente para as franquias do setor, que é um dos mais promissores na retomada econômica. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o ramo de alimentação obteve um crescimento de 7,9% no terceiro trimestre de 2021 comparado ao ano anterior do período pré-pandemia.





Essa trajetória deve ser mantida em 2022 e três fatores tendem a perfilar o mercado de franquias. Como a valorização dos serviços de delivery, uma maior expansão das “dark kitchens” e franqueadoras que proporcionem medidas com vistas a melhores negociações nos preços de insumos.





O delivery, por exemplo, ganhou importância estratégica em tempos de isolamento e promete continuar sendo protagonista para o setor de alimentação fora do lar. Redes como a Pizza Prime, que encerrou 2021 com um faturamento de R$ 20 milhões, o serviço de entrega em domicílio respondeu por 49,39% desse total.





Já, a rede Home Sushi Home, que nasceu com a proposta de levar o melhor da comida japonesa para dentro dos lares dos clientes através do delivery, teve uma receita de R$ 18,5 milhões só com este tipo de serviço.





Outra forte tendência são as chamadas dark kitchens, ou cozinhas fantasmas, um modelo de negócio que conta com atendimento exclusivo para delivery. Podendo funcionar em qualquer lugar, reduzindo custos de aluguel e operação do negócio.





Sendo assim, é o caso novamente da Home Sushi Home, que possui mais de 20 unidades em operação nas regiões Sudeste, Norte e Centro-Oeste. Além, é claro, do Nordeste, onde foi criada. Para 2022, a rede pretende abrir mais 50 dark kitchens em todo país.





Redução de custos





Em 2022, vem um cenário de certa instabilidade econômica e política. Franqueadoras devem adotar algumas medidas para redução dos custos de insumos e limitações de repasses ao consumidor.





Contudo, a Mr. Fit, rede de fast-food saudável, que após encerrar o ano de 2021 com mais de 500 franquias, passará a fornecer diretamente aos franqueados mais de seis mil produtos, produzidos na fábrica própria, diminuindo, assim, o valor gasto com matéria-prima.





Por fim, a Casa de Bolos, franquia de bolos caseiros, que encerrou o ano passado com mais 400 lojas. Mesmo com a negociação do melhor preço de matéria-prima com os fornecedores, pode trazer uma alta de 10% no faturamento de 2022.