Depois da repercussão do caso dos sanduíches sem picanha no McDonald's e sem costela no Burger King, o Conar (Conselho Nacional de Autorregulagem Publicitária) recomendou a alteração nas campanhas das duas redes.





Na prática, as publicidades já não estão mais sendo veiculadas, mas a formalização consolida o desfecho e serve de exemplo para futuros problemas semelhantes.





Há pouco mais de um mês, as duas gigantes do fast-food se envolveram em polêmica sobre propaganda enganosa por causa da receita de seus sanduíches com aroma e confirmaram que os lanches não tinham as carnes a que faziam referência.





Em suas defesas, as empresas afirmam que os anúncios deixavam claro que os produtos tinham apenas o aroma dos ingredientes.