Rodrigo Dunshee de Abranches, vice-presidente jurídico do Flamengo, afirmou, em sua conta no Twitter, que o clube rubro-negro acionou o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para paralisar o Campeonato Brasileiro durante a Copa América.





O dirigente alega que o Flamengo, assim como outros times, está sendo prejudicado com os desfalques de jogadores convocados pelas seleções para a Copa América.





Ao UOL Esporte, o dirigente explicou as bases para a medida e apontou desrespeito ao princípio de isonomia e igualdade. Ele disse que acionou o órgão após aguardar por nove dias uma manifestação da CBF.





Quatro jogadores do Flamengo foram convocados para a Copa América. Everton Ribeiro e Gabigol, ambos da seleção brasileira, além de Isla (Chile) e Arrascaeta (Uruguai). Em resumo, sem o quarteto, o Fla ficará nove rodadas do Brasileiro desfalcado.





"Na Copa América de 2019, a própria CBF suspendeu o Brasileiro. Agora, não suspende. Ela própria reconheceu a fragilidade ao adiar jogo do Flamengo no Brasileiro deste ano. É um retrocesso inexplicável. Procuramos a CBF, mas estamos há nove dias sem respostas", disse Dunshee.





Ademais, o dirigente acrescentou que a perda de tantos jogadores fere o equilíbrio da competição e se baseou no Regulamento Geral das Competições (RGC) para sustentar sua tese.