Christian Horner, chefe da Red Bull (RBR), saiu em defesa de Max Verstappen após as penalidades no GP da Arábia Saudita. Horner garante que, se o holandês terminar campeão da temporada da Fórmula 1 será "por vencer de forma limpa".





"Ele com certeza não é louco", iniciou o chefe da RBR, em resposta as falas de Lewis Hamilton durante o GP do último domingo (5). "Ele é um piloto duro, mas com certeza é justo e não será diferente neste fim de semana. Ninguém quer vencer o campeonato com uma armadilha", disse ao 'The Times'.





Horner ainda lembrou que, assim como Verstappen já foi penalizado por incidentes, o piloto da Mercedes também já provocou o adversário na pista. "Não foi Max quem bateu em Lewis em Silverstone. Os dois tiveram seus momentos esse ano. Ele tem disputado tudo roda a roda, mas, pelos fãs, acredito que farão uma luta limpa nesse último round, e que vença o melhor", completou.





Apesar dos comentários do pai de Verstappen, que declarou que o filho "fará qualquer coisa para vencer", o chefe da RBR ainda negou que exista uma estratégia para tirar Hamilton da pista no GP de Abu Dhabi, como também não houve no domingo passado.





"Os dois foram estratégicos no domingo. Lewis não queria ultrapassar Max para não cruzar a linha DRS primeiro", finalizou Horner.