Após se separar do jogador de futebol Gerard Piqué, a cantora colombiana Shakira vê seu conflito com o Ministério da Fazenda espanhol se agravar.





As autoridades fiscais do país a acusam de sonegar o pagamento de EUR 14,5 milhões – o equivalente a mais de R$ 80 milhões– em impostos entre 2012 e 2014. O processo formalizado contra a cantora deve ser apresentado aos tribunais em agosto, de acordo com o jornal espanhol El País.





Em vista do incidente, Shakira orientou sua equipe de advogados a mudar de estratégia, evitando a todo custo submeter-se a um julgamento, o que implicaria em enorme exposição pública da artista. Em vez de estender a briga judicial, a cantora deve aceitar a acusação de fraude e tentar um acordo pagando uma multa milionária à Abogacía del Estado, órgão similar ao Ministério Público no Brasil.





Um fato determinante para a mudança, segundo o jornal espanhol, é o divórcio entre a cantora e Gerard Piqué, jogador do Barcelona, em junho deste ano, pois ele a estimulava a manter a luta contra as autoridades espanholas acreditando que ela poderia ganhar o caso.





O próprio Piqué se envolveu em um litígio fiscal, recusando-se a pagar uma multa de EUR 2,1 milhões pela concessão dos seus direitos de imagem sem pagar impostos –a Suprema Corte espanhola deu vitória ao jogador no fim do ano passado e anulou a multa.





Fontes próximas à cantora afirmam que a luta judicial a afeta emocionalmente e que, com a separação, ela pensa em se mudar da Espanha com seus filhos no futuro.





Um possível destino para ela seria Miami. Isso porque, além da carreia na música, que a faz viajar por todo o mundo, Shakira vai frequentemente à cidade americana, onde tem trabalhado como jurada no programa Dancing With Myself, do canal de televisão NBC.