DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO

O PS5 é tudo isso mesmo?

Na semana passada a Sony anunciou finalmente como será o PS5, descubra a seguir se o PS5 vale ou não vale seu rico dinheirinho. Clica vai, clica logo....

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Stevie Lopes
  • Postado em: quinta-feira, 18 jun 2020 19:06
Reprodução Reprodução

Mulheres nos Games? A dificuldade de jogar online sendo mulher

Mesmo as mulheres sendo maioria como praticantes (em torno 53%), segundo dados levantados pela Pesquisa Games Brasil de 2019, elas ainda não são respeitadas como deveriam no mundo dos jogos eletrônicos. Apesar de ter grande representatividade em personagens online e off-line, as mulheres às vezes preferem escolher nicknames e avatares masculinos para evitar ofensas, assédios ou comentários machistas. Muitas vezes elas são subjugadas e colocadas como coadjuvantes em um universo que é, ou pelo menos deveria ser... plural. As plataformas mais utilizadas para os jogos são, em ordem, os smartphones (83,5%), consoles (48,5%), notebook (42,6%), desktops (42,4%) e tabletes (19,6%).

Durante um campeonato mundial de LOL na Rússia, uma equipe masculina decidiu banir somente os personagens do “suporte”, deduzindo que as posições estavam sendo ocupadas por mulheres. A equipe foi punida. Entretanto, o exemplo positivo é apenas a pontinha de um iceberg que demanda atitudes mais duras em nível macro. As mulheres não estão em outras áreas da estrutura de um game. Programadoras, criadoras e desenvolvedoras são minorias em um universo construído por “homens e para homens”. Os avatares femininos, ou mesmo NPCs na maioria das vezes são sensualizados dentro do jogo. Com poucas roupas e estereotipadas, e nem sempre contemplam a jogadora. Além de ofensas verbais machistas, as suas contas são assediadas, fazendo com que a gamer fique desconfortável em permanecer ali.

As mulheres tem um instinto e sensibilidade que os homens não têm. Qualidades que nem treinando, se adquire. Elas devem ser respeitadas como gamer, e com as suas particularidades, sem medo de serem assediadas, excluídas ou subjugadas.

Logicamente que, o que as gamers sofrem nos jogos online é o reflexo de como a sociedade se comporta. Vamos tornar o jogo acessível para todos, independentemente de sexo, raça, religião ou idade. O verbo que deve ser conjugado é o da diversão não o da segregação. Você que é homem, se comporte como tal, respeite a sua companheira de jogo, ela pode ser a mãe de alguém, filha de alguém, que só quer ter momentos de lazer como você. Já deu né?!




Falando em já deu....

A Playstation anunciou sua convenção tão aguardada para dia 11, quinta-feira, saiba porque ela foi cancelada anteirormente e mais notícias, no vídeo abaixo...

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Stevie Lopes
  • Postado em: quinta-feira, 11 jun 2020 12:13
  • Mulheres   Games   Online   
DIVULGAÇÃO DIVULGAÇÃO

Santos F.C.: Com a bola no pé e o controle na mão

Que “gamer” nunca sonhou ficar jogando o dia todo? Acordar e dormir pensando “naquela fase”? Nas estratégias para derrotar o “boss” ou a equipe inimiga?  Mas, você tem que trabalhar, estudar, tem tarefas, obrigações. O dia-dia “consome mais energia”  que qualquer fase, e no fim do dia  o único “boss” que você pensa antes de dormir é aquele que paga seu salário no final do mês.

Mas já pensou jogar e viver com estilo? É possível sim...mas tem que ser fera.... se tornar um profissional e aí quem sabe poderá fazer parte de um concorrido e seleta categoria, as dos atletas de e-Sports. O Brasil tem representantes muito bem pagos e equipes valiosas no cenário mundial desse esporte. Estas equipes têm contratos com empresa e times famosos, um deles é o Santos F.C.

A “Santos HotForex”, no último domingo, dia 31 de maio, completou dois anos de existência e de muitas vitórias no cenário de jogos eletrônicos.Tive o prazer de bater um papo com o Leonardo Di Prado, diretor executivo / CEO da Select e-Sports, empresa que faz a gestão do projeto de esporte eletrônico do Santos F.C., para saber tudo o que você sempre quis sobre esse universo dos atletas eletrônicos e não tinha pra quem perguntar.

Primeiramente parabéns pelos dois anos de existência da equipe Santos HotForex. Haverá alguma comemoração “gamer”?
Por conta do COVID, e das restrições, limitamos as celebrações da data apenas às mídias sociais, onde nos expressamos, e pudemos receber o carinho da nossa torcida.

As empresas patrocinando jogadores e equipes de e- Sports é uma situação nova, como você vê a iniciativa do Santos F.C. em abraçar essa categoria em crescimento?
O Santos F.C., pioneiro como sempre, enxergou o esporte eletrônico como ele deve ser visto desde o início. Foi o primeiro clube de futebol do país a ingressar neste universo, e após uma experiência inicial, se dispôs a criar sua própria modalidade de e-Sports. Eu vejo esta posição do SantosFC como uma visão importante, disruptiva, e que certamente irá render muitos frutos ao Clube em médio/longo prazo.

A HotForex fez contratações de peso no qual elevou o nível da equipe. O que é preciso para uma equipe continuar competitiva nos campeonatos?
A HotForex é a nossa patrocinadora Master no e-Sports, e certamente nos fortaleceu bastante na busca por uma equipe competitiva. Assim como no esporte tradicional, para se tornar competitivo nas competições, e permanecer competitivos, é necessário ser criativo na construção do elenco, saber fazer e conduzir o trabalho esportivo em busca de máxima performance, e se tornar um ambiente favorável para a prática desportiva, de modo que os atletas se destaquem, sejam assediados, mas não queiram deixar a organização. Acredito que este seja o caminho e é isto que buscamos.

Qual o diferencial do Santos Hotforex para as demais equipes?
O principal diferencial do Santos HotForex certamente é a nossa torcida. A torcida santista nos dá muita força no nosso dia-a-dia, motiva bastante nossos jogadores, profissionais e cria bastante valor para os nossos parceiros comerciais. Se tiver que escolher um único diferencial, sem dúvidas é o torcedor santista.

Em quantas categorias de jogos vocês atuam e quantas pessoas fazem parte da equipe entre jogadores e staffs?
Atualmente estamos presentes em 4 jogos diferentes: League of Legends, Rainbow Six, Free Fire, PUBG Mobile e possuímos 39 profissionais que nos ajudam a construir a história do Santos HotForex.

Qual a rotina da equipe?
Isto varia bastante entre as modalidades, mas geralmente temos por rotina o trabalho em 5 dias e meio por semana, com um dia e meio de folga semanal. Dentro de cada dia destes a Comissão Técnica define com os atletas as atividades a serem realizadas, que também é variável.

Há alguma semelhança entre o atleta do time do Santos F.C para o atleta do Santos HotForex?
Acredito que há várias semelhanças. O atleta de esporte eletrônico também se dedica bastante, treina as suas habilidades, conceitos técnicos, táticos, trabalho coletivo, estuda os adversários, observa o cenário competitivo de outras regiões do mundo, e precisa se preparar psicologicamente para a pressão, sofre cobranças externas e internas, e precisa a cada jogo se provar com performances de alto nível.

Mudou alguma coisa no setor e na equipe com a pandemia?
Sim. Nosso setor certamente é um dos menos afetados com a pandemia, já que conseguimos atuar em modo "online", mas ainda assim fomos afetados diretamente e indiretamente. Algumas modalidades tiveram seus projetos de Gaming Office atrasados por conta da Pandemia, pelo perigo de trazê-los para São Paulo neste momento. Algumas competições que são realizadas de forma presencial, em estúdio aqui em São Paulo, sofreram paralisações e/ou foram adiadas, em algum momento mudaram para uma disputa "online", e tudo isto gera alguns contratempos e prejuízos para o setor. Nossa equipe que trabalha presencialmente no Office em São Paulo, e necessita de transporte público, foi liberada para fazer Home Office. Adotamos todos os protocolos para reduzir o risco de contaminação, com máscaras para todos os jogadores e profissionais, álcool gel por todos os lados no Office, orientação de como proceder em locais públicos e restrição de rotina para casa/trabalho e trabalho/casa. Indiretamente somos afetados com os prejuízos que as marcas e empresas sofrem no Brasil e no mundo, o que de certa forma afeta o mercado de marketing esportivo em geral, e acaba respingando no setor de e-Sports também.

Como é feita a seleção dos jogadores para entrar na equipe?
Nós temos nosso método de scouting. Geralmente observamos dados e estatísticas disponíveis nas modalidades, e buscamos identificar talentos através disto. A partir daí fazemos uma entrevista e tentamos identificar se há uma identificação do talento prospectado com os valores esportivos da equipe.

Qual a sua dica para quem quer se tornar um atleta de jogos eletrônicos?
Minha dica é que o jovem atleta estude bastante os conceitos do jogo. Conhecimento básico, intermediário e avançado é importante para que se consiga ter grande impacto dentro do jogo. Há muita informação disponível na internet, e é essencial que se tenha essa predisposição a estudar, buscar conhecimento, e autodesenvolvimento sempre. Outra coisa importante é a seriedade com a prática esportiva. Dê sempre 100% de si nas filas rankeadas, ou nas partidas de competições menores em que atua, pois estes dados tanto de rankeadas quanto de competições menores, são utilizados por Comissões Técnicas e Diretorias na busca por jovens talentos. Costumo dizer que há uma diferença importante entre a cultura norte americana e a cultura brasileira, onde lá eles fazem/produzem valor para depois colherem o fruto dessa dedicação. A melhor maneira para um jovem talento conseguir se tornar profissional é fazer primeiro, e esperar o reconhecimento depois.

Obrigado pela entrevista, sucesso para a equipe e para o segmento do e-Sports e que iniciativas como a do time do Santos F.C aconteçam cada vez mais. E para finalizar... qual é a expectativa da Santos HotForex para daqui a dois anos?
Nós esperamos em dois anos sermos reconhecidos no LATAM como uma das principais Organizações de e-Sports do continente.




Como podemos ver há um longo caminho entre o sonho e a realidade, e nesse caminho há muito treino , dedicação, foco, disciplina e responsabilidade. Será que você está pronto pra ser um atleta de alto nível e quem sabe fazer parte de uma equipe como o Santos F.C? Aí já é com você.

Saideira....
A Playstation cancelou o anúncio do Playstation 5 que seria nessa quinta-feira e o COD:WM cancelou a chegada da Season 4 prevista para quarta-feira. Todo mundo cancelando, também vou cancelar a publicação de notícias nessa semana. Falando nisso...

Game over.

Até semana que vem.

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Stevie Lopes
  • Postado em: quarta-feira, 03 jun 2020 17:39Atualizado em: quarta-feira, 03 jun 2020 17:49
REPRODUÇÃO REPRODUÇÃO

Call of Duty Modern Warfare: o devorador de mundos

Call of Duty: Modern Warfare é o décimo sexto jogo de uma série de sucesso no mundo de games. Se existem tantos anteriores, porque esse seria especial? Essa versão de Call of Duty foi antecipada em uma degustação de luxo, Call of Duty: Mobile, para celular.

O mobile tem  muitos cenários que futuramente seriam utilizados como base para o Modern Warfare, além de armas, operadores e modos de jogo (como o multiplayer e o batlle royale). Ingredientes que fazem game brigar de igual para igual com o já popular Free Fire e o PUBG. Modern Warfare também é o primeiro jogo multiplataforma, um crossover online de plataformas PS4, Xbox One e PC, todos nos mesmos cenários.

blog20205274710282.jpg

Os produtores colocaram o que há de melhor das demais versões nessa atual, o que agrada os mais experientes e os novos atiradores. Uma jogabilidade simples e intuitiva, faz com que o jogador fique refém do jogo. O modo campanha traz uma história clichê com heróis americanos querendo salvar o dia contra um terrorista ao mesmo tempo que leva a uma reflexão ética. Apesar da campanha estar presente personagens de diversas nacionalidades como: americanos, ingleses, russos e árabes, todo jogo é dublado em português o que faz com que a experiência seja mais imersiva.


DIVULGAÇÃO

O modo multiplayer e warzone (battleroyale) virou febre entre os gamers. Antes da pandemia víamos lanhouses com o jogo, servidores lotados, grupos em rede sociais, comunidades, aplicativos oficiais ou não do jogo, blog, videoblog, canais de youtube, toda sorte de interação com o game. Faz tempo que não vejo algo dessa magnitude, acho que chegou ou está muito próximo de chegar ao nível Counter Strike. Existem bons jogos como os outros Call of Duty, The Divison, Rainbow Six com campeonatos mundiais e tal, mas a crescente dessa nova versão é algo inédito, sendo considerado pelos produtores o jogo mais vendido e jogado de toda a franquia. Não importa o lançamento que ocorra e o valor dos outros jogos, ele devora, se apossa, se sobrepõe, não abaixa seu preço e mesmo assim está na boca da galera. Mas não é só por isso que ele é o “devorador do mundo”.

Caso você não tenha um grande armazenamento no seu computador, Xbox One, ou PS4, não instale o COD:WM ou “chore” em toda atualização. Ele é um “devorador de espaço”. Estamos atualmente na terceira temporada dentro do jogo e já perdi as contas de quantas vezes tive que atualizar e apagar coisas na minha pequenina HD. É um ótimo jogo, com acesso a multiplataforma, cenários, diálogos e jogabilidade imersiva. Vale muito a pena comprar o jogo e se divertir, mas guarde um espaço no seu pc ou console para alojar a “criança”, em todos os sentidos.


GAMEPLAYER MODO MULTIPLAYER

Opa! Já ia me esquecendo: o modo Warzone (battle royale) é gratuito para todas as plataformas, então você que não conhece, vem sem medo. Garanto que depois de jogar esse modo você com certeza vai querer comprar a versão completa.

blog20205275559802.jpg

FALANDO EM CALL OF DUTY
Dia 26 de Maio a PSN no PS4 liberou Call of Duty WW II totalmente na faixa, o jogo se passa na segunda guerra mundial: desembarque na Normandia no Dia D e participe de batalhas por toda a Europa em lugares icônicos . Experimente o clássico combate de Call of Duty, os laços de camaradagem, a natureza implacável da guerra e ainda de graça. Quem não quer, né?

blog20205271559950.jpg

FALANDO EM JOGOS NA FAIXA...
A Epic Games está liberando jogos gratuitos bem legais para os jogadores de PC. Agora no site deles está Civilization VI que é um jogo para criar civilizações, impérios e guerrear. Na semana passada a mesma empresa anunciou que o GTA V estava totalmente Free. Agora está 50% de desconto no site deles. Isso fez com que os servidores lotassem sem aviso prévio, o que deu um problemas de sessão e conectividade toda hora o jogo caia, travava o que gerou muitas reclamações dos jogadores.

blog20205275946775.jpg

FALANDO EM RECLAMAÇÕES...
A produtora do GTA V fez uma operação lava-jato dentro jogo e pegou uma galera grande que faz os famosos “ GLITCHS” para achar as brechas dos sistemas, “BUGAR” o jogo, duplicar carros e adquirir bilhões em dinheiro no jogo. E o que aconteceu? A Rock Star zerou as contas. Em um dia o camarada tinha um bilhão em outro ele não tinha nem o dinheiro para o táxi. Para outros a punição foi pior, eles deletaram o personagem e o fizeram começar do zero. Tenso!!!

O que os jogadores fizeram?? Reclamaram, choraram, ficaram com raiva e começaram os Glitchs tudo outra vez. Ai, ai parece brasileiro viu!! 

blog202052731178.jpg

FALANDO EM ROCKSTAR...
A Rock Star é também criadora do Red Dead Redemption 2 um jogo de velho oeste. Um grupo de colegas de trabalho usou o modo online do jogo para fazer reuniões. Cada um entra com seu personagem, escolhem um ponto isolado no mapa, montam uma fogueira e abrem o chat de voz e conversam, uma das integrantes das reuniões inusitadas diz que está dando certo, só que as vezes sem querer, alguém aperta o botão errado e mata o personagem. Será que sem intenção mesmo? Reunião de empresa, vai saber né.

blog2020527541231.jpg

É isso. Até o próxima semana!

Game over!!!

 

 

Leia Mais
  • Publicado por: Stevie Lopes
  • Postado em: quarta-feira, 27 mai 2020 19:07Atualizado em: quinta-feira, 28 mai 2020 08:49