O Sinpolsan fez uma denúncia sobre falta de segurança no Instituto Médico Legal (IML) de Santos, localizado no bairro Saboó. Segundo o sindicato, o local virou ponto de tráfico de drogas.





De acordo com o Sinpolsan, um homem foi preso no último dia 17 portando maconha e cocaína na frente do IML, na Avenida Martins Fontes. “A situação revela não só o descaso como também a incompetência de um governo que, pensando em desprezar uma instituição, uma categoria, está na verdade desrespeitando a população, diretamente impactada. O governo conseguiu com esse comportamento transformar um prédio público em ponto de prática de crime”, disse o presidente do sindicato, Renato Martins.





O Santa Portal entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), que respondeu que "a Superintendência da Polícia Técnico Científica esclarece que todas as medidas estão sendo adotadas para a transferência do IML de Santos. O processo está em fase final, com a apresentação da renovação das licenças exigidas e, assim que cumprida, será realizada a adequação técnica do imóvel para o início das atividades. A atual unidade conta com serviço de segurança. Os serviços à população seguem sendo prestados regularmente no IML da Praia Grande, que funciona 24 horas, sete dias por semana. A região do Deinter-6 conta ainda com os IMLs de Guarujá e Registro".