Um homem foi preso na quinta-feira (30), em São Vicente, suspeito de ter matado o seu ex-namorado. O crime ocorreu no dia 10, mas o corpo foi encontrado no dia 11.





Em entrevista coletiva na tarde desta sexta (1º), no Palácio da Polícia em Santos, Flávio Ruiz Gastaldi, delegado seccional de Praia Grande, revelou detalhes do crime. “A vítima foi morta, amarrada e escondida dentro do porta-malas do seu carro”, disse.





O crime teria como motivação o fim do relacionamento homoafetivo entre suspeito e vítima. O assassinato aconteceu no último dia 10, no bairro Vila Fonte Nova. “O suspeito pegou o celular da vítima, na tentativa de disfarçar. Porém, a família estranhou porque a vítima sempre falava por áudio e as conversas eram todas por mensagens de texto”, contou Gastaldi.





No dia seguinte, o irmão da vítima foi até a casa dela e, ao entrar na garagem, encontrou o corpo no porta-malas.





A Polícia Civil passou a investigar o crime e, após alguns dias em campo, localizou o suspeito, que foi detido ontem no bairro Quarentenário.





Operações resultam em mais de 100 presos





Além da prisão do suspeito de crime passional, a polícia também realizou uma operação, que resultou na apreensão de mais de 14 quilos de drogas. Veículos, armas e mais de 4 mil objetos foram apreendidos. 111 pessoas foram presas durante a operação.





Durante o trabalho de investigação, um casal suspeito de integrar uma organização criminosa que atua no Paraná foi preso em Mongaguá.





Além disso, um homem foi detido na Vila Mathias, em prisão que faz parte da Operação Luz da Infância 9, que combate crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, praticado na internet.





Na casa do suspeito, que tem 33 anos e é segurança de uma agência bancária, foi encontrada e apreendida uma grande quantidade de material pornográfico.