Cerca de 120 toneladas de areia deverão ser retiradas do canal 1, na orla de Santos, pelo serviço de desassoreamento da Prefeitura. Os trabalhos começaram na manhã desta terça-feira (27) no trecho entre a comporta e o mar. Com a desobstrução do sistema de drenagem, há menos possibilidade de alagamentos em ruas dos bairros José Menino e Pompeia em caso de chuvas fortes. 





Esse volume de areia, que representa a capacidade de 20 caminhões basculantes, é resultado da última ressaca e da própria movimentação da maré. O desassoreamento é realizado com uma retroescavadeira, que retira areia formando uma larga canaleta. 





“A própria pressão da água do canal, que corta a Cidade interligando a praia e o estuário, complementa a limpeza do restante da areia”, explicou Flávio Morgado, coordenador técnico da Subprefeitura da Zona da Orla e Intermediária, subordinada à Secretaria de Serviços Públicos (Seserp). 





Limpeza





As ressacas e a movimentação da maré são responsáveis por levar para os canais 1, 2 e 3 a areia da praia do trecho entre o 5 e 6. Por isso, toda a areia retirada retorna para a praia da Aparecida. O trabalho de desassoreamento é realizado de forma permanente na orla e começa logo após a constatação do problema, visando minimizar os riscos de alagamento, principalmente nas vias próximas aos canais. 





De acordo com dados da Subprefeitura, em 2021, até o momento, se constata uma redução de 20% no volume de areia assoreada nos canais. Em 2019, foi o ano em que o fenômeno ocorreu com maior intensidade.