O pequeno Bruno Levy Dias de Jesus, nascido no dia 3 de abril deste ano, está internado na UPA Rodoviária, em Guarujá e aguarda uma vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica em um hospital da região.





Segundo a mãe da criança, Silvia Dias de Jesus, o bebê nasceu prematuro, de sete meses, e passou um mês internado. Na última terça-feira (10), ele teve alta e, chegando em casa, começou a ter apneia. “Ele ficou roxo”, disse.





Bebê prematuro respira por aparelhos e aguarda vaga em UTI pediátrica em Guarujá
(Foto: Arquivo pessoal)




A mãe contou ao Santa Portal que o bebê broncoaspirou enquanto estava mamando, o que agravou a situação, e ele precisou ser hospitalizado novamente.





“Ele precisa de uma incubadora aquecida, porque a temperatura dele fica em 28ºC e 29ºC, não chega a 36ºC. Ele está com manta aquecedora, dois macacões e duas cobertas”, explica Silvia.





Além disso, o bebê está respirando com ajuda de aparelhos, e por isso a família espera por uma vaga na UTI pediátrica, para que Bruno Levy seja internado em um hospital com mais estrutura.





Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo informou que a Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (Cross) segue acompanhando diariamente o caso do paciente para auxiliar na transferência para serviço de referência.





Ainda de acordo com a pasta, a transferência de um paciente não depende exclusivamente de disponibilidade de vagas, mas também de quadro clínico estável - livre de infecções, que permita o deslocamento a outro serviço de saúde para sua própria segurança -, e o Cross não nega vagas, pois é apenas um serviço intermediário.






O Santa Portal entrou em contato com a Prefeitura de Guarujá, que se posicionou por meio de nota.





Veja a nota da Prefeitura na íntegra: 





A Prefeitura de Guarujá informa que, na última quinta-feira (12), encaminhou duas crianças também com problemas graves para leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica via Cross para hospitais da Região Metropolitana da Baixada Santista, já que todas as vagas de UTI Pediátrica do Hospital Santo Amaro (HSA) estão ocupadas. 





Sobre o paciente citado, a Secretaria Municipal de Saúde também credenciou como vaga prioritária no sistema Cross e fará a transferência imediata assim que surgir uma nova vaga de UTI Pediátrica em algum hospital da Região Metropolitana da Baixada Santista.