Clima, logística e sustentabilidade são assuntos centrais deste XXIII Seminário Internacional de Café de Santos, que acontece nos dias 11 e 12 de maio, no Guarujá — onde o mar se une à Mata Atlântica. É sob este clima, contexto e também marcado pelo simbolismo do local que o evento pretende reunir empresários, investidores e os principais players do setor para discutir avanços na importação do café verde brasileiro pelo mundo.





“Um bom dia sempre começa com um bom café”. O espírito desta frase, popularizada na propaganda e no marketing boca a boca, expressa o quanto os cafés produzidos no Brasil fazem parte da nossa riqueza cultural e econômica, estando presente em diversos momentos importantes, seja no café da manhã, no cafezinho após almoço, a tardezinha ou no final do dia.





Seja em solo nacional ou em algum lugar do mundo, existe um café originalmente brasileiro sendo apreciado. Por essa e muitas outras razões o Brasil está preparado para realizar o evento que acontece entre os dias 11 e 12 de maio. 





O evento, que ocorre há 50 anos, terá uma edição histórica este ano com a participação de vários players internacionais.  Com o tema “Café. O quanto o Brasil está preparado? ‘’, o seminário ocorrerá em Guarujá, local propício para reunir tomadores de decisão para debater inovações e refletir sobre os temas da atualidade, perspectivas e desafios sobre assuntos relevantes ao setor: governança socioambiental, agricultura regenerativa, impacto do clima e desafios de logística.





Café, networking e negócios





A realização do Seminário foi possível, principalmente, pela atuação da ACS (Associação Comercial de Santos) que idealizou o encontro como um feito inédito, colocando, assim, a região portuária de Santos mais uma vez na vanguarda, inserindo-a no contexto internacional para receber os principais players do setor, ampliando conhecimentos com trocas de ideias e de experiências, debatendo tendências e inovações, em um ambiente ideal para fortalecer as relações e fazer bons negócios para o futuro.





A conexão entre os diversos públicos de interesse — nacional e internacional — irá estabelecer uma atmosfera agradável, de descontração e amizade entre os protagonistas da área, em que os relacionamentos renderão dividendos.





Top 5 importadores do nosso café





Em 2021, cinco principais destinos das exportações dos Cafés do Brasil ajudam a ilustrar a relevância e peso que a cafeicultura brasileira tem em nossa balança comercial. Figurando em primeiro nesse ranking, Estados Unidos (5,67 milhões de sacas de café), o que corresponde a 19,1% do total vendido no período; em segundo a Alemanha, com 5 milhões de sacas importadas (16,8%), seguido da Bélgica e Itália, que juntas ocupam o terceiro, com 2 milhões de sacas (6,8%) e Japão, que aparece na quarta colocação, com 1,8 milhão de sacas (6,3%).





Por isso, são esperados empresários, parceiros e investidores da área, vindos do mundo todo, e que terão no evento a melhor oportunidade de firmar parcerias entre outras boas relações, tudo sob o clima ameno de outono e sem pancadas de chuva. Além da gastronomia local, ambiente praiano e claro, o café brasileiro, que unidos servem como cenários e elementos fundamentais para produzir e gerar negócios e contatos promissores.





Os Cafés do Brasil em números





Segundo relatório da Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil) em 2021 entre o período de janeiro a setembro a receita cambial gerada pela exportação dos cafés brasileiros foi de US $4,17 bilhões.





Ainda segundo o relatório da Cecafé, mostra que os principais tipos de grãos comprados pelo mundo geraram resultados promissores para a exportação nacional.





Em notícia divulgada pelo site da Embrapa, que aborda os principais números do relatório, mostra que:





“O café arábica teve participação de 80,1% nas exportações do atual ano civil, com 23,8 milhões de sacas. O café conilon foi responsável por 10,1% do volume exportado ao atingir 3 milhões de sacas. Com 2,9 milhões de sacas, o café solúvel correspondeu a 9,7% dos embarques, enquanto o café torrado e moído teve o equivalente a 32,6 mil sacas exportadas, 0,1%,” relata a matéria.





Um panorama sobre clima, logística e sustentabilidade





Eixos centrais do Seminário, as questões climáticas, inovações em logística e as demandas sustentáveis do setor são temas importantes e convergentes que serão amplamente debatidos e explorados na agenda de palestras do evento.





Líderes palestrantes do segmento foram convidados especialmente para compartilhar ideias e conhecimentos, ajudando a tornar o Seminário em um encontro enriquecedor.





As inscrições para o XXIII Seminário Internacional de Café de Santos estão abertas e os ingressos podem ser adquiridos pelo site do evento. Para mais informações acesse o site.





SERVIÇO





O que: XXIII Seminário Internacional de Café de Santos





Quando: dias 11 e 12 de Maio





Onde: Sofitel Guarujá Jequitimar -Av. Marjory da Silva Prado, 1100 - Balneário Praia do Pernambuco, Guarujá — SP, 11444 – 000





Programação: ( Sujeita a alterações )





Quarta-Feira (11 de maio)





13:30 - Abertura Solene





14:30 - Palestrante: Sandro Mazerino Sobral – Head de Mercados e Tradings do Banco Santander Brasil





Tema: “Cenário Macroeconômico”





15h30 - Coffee Break





16:00 - Palestrante: Michelle Burns – Vice-presidente da Global Coffee Tea and Cocoa da Starbucks. 





Tema: “a definir “





17h00 – Painel – CEO Tradings:





  • Trishul Mandana – Diretor Executivo da Volcafé (ED&FMan Coffee Division)
  • Edward A. Esteve – Diretor Executivo de Carbono e Chefe da Divisão de Café da ECOM Agroindustrial
  • David Neumann – CEO NKG




Tema: “O Brasil está bem posicionado na cadeia mundial de café”





Moderador: Carlos Alberto Fernandes Santana Júnior





19:30 Coquetel de Boas-Vindas





Quinta-Feira (12 de Maio)





09:00 – Painel das Associações:





Tema: “Regulatory enviorment, Susteinability and Trade - A join view form Europe, the US and Brazil. ”





  • Bill Murray – CEO National Coffee
  • Michel Von Luchte – Diretor Executivo da Swiss Coffee Trade Association
  • Eileen – Diretora Executiva da European Coffee Federation
  • Vanusya N. – OIC
  • Marcos Matos – Diretor Executivo do Cecafé




Moderador: Nicolas Rueda





10h30 - Palestrante: Elber Justo – CEO MSC





Tema: “Cenário Mundial”





11:00 Coffee Break





11:30 – Painel das Start Ups





Tema: “Inovação e Carbono”





  • Renato Ramalho  - Co-fundador e CEO da KPTL
  • Carlos Eduardo Cerri – USP
  • Silvia Pizol – Cecafé
  • Imaflora




Moderadora: Flávia Barbosa da Costa - Cecafé





12h às 18h - Rodada de Negócios e Networking





20:00 – Jantar de Encerramento