Rompimento de placa metálica causou queda de elevador em Santos, segundo laudoDivulgação
TRAGÉDIA - Rompimento de placa e cabos, além de falta de manutenção na casa de máquinas. Estas foram as causas da queda do elevador no Edifício Tiffany, na Vila Belmiro, em Santos, segundo o laudo pericial encaminhado ao 2º Distrito Policial da cidade.

"Houve um rompimento da placa metálica que compõe a placa de amortecimento, presa à cabine do elevador, onde é fixado o conujunto tirante, composto por várias peças, dentre elas os cabos que são responsáveis pela movimentação do elevador", afirma Carlos Schneider, delegado seccional de Santos, ressaltando que não havia excesso de peso.

Dois conjuntos de peças foram analisados pelo Núcleo de Física do Instituto de Criminalística da Política Científica de São Paulo. "Vazamento de óleo e oxidação foram encontrados pelos peritos em todo o sistema do elevador, tanto na casa de máquinas quanto nos outros compartimentos", acrescenta o delegado.

Tudo aconteceu na noite de 30 de dezembro do ano passado. O elevador despencou desde o quinto andar e passou por oito níveis, matando quatro pessoas da mesma família: Jucelina Santos, esposa de um suboficial da Marinha (o prédio era destinado exclusivamente a militares da corporação), o casal Edilson Donizete e Lucineide de Souza Goes, além do filho Eric Miguel. Segundo o Instituto Médico Legal, a causa foi politraumatismo.

O inquérito da Polícia Civil será enviado ao Ministério Público, mas não há prazo para conclusão. "Pode ser que outras pessoas sejam ouvidas, pode ser que outras pessoas sejam ouvidas novamente para tirar dúvidas, então é todo um conjunto intrincado que merece a atenção da gente", finaliza Schneider.

noticia20205225545828.JPG
Reprodução Santa Cecília TV