Aplicativos para videoconferências sofrem Divulgação Zoom
CORONAVÍRUS - Em tempos de coronavírus e consequente isolamento social, as videoconferências viraram uma arma fundamental para o trabalho nas empresas. O crescimento de utilização dos programas para essa finalidade é flagrante.

Só para se ter uma ideia, a Vídeoconferência Brasil, empresa especializada em atender o público corporativo, observou um aumento de 500% no número de usuários: de cerca de 3 mil no início do mês passado para 17 mil.

O uso do Google Meet cresceu 60% por dia nas últimas semanas, sendo 25 vezes maior do que em janeiro deste ano. Já o Microsoft Teams tinha 32 milhões de usuários diários em 11 de março. Uma semana depois, a quantidade subiu para 44 milhões.

Por sua vez, o Skype teve 70% de aumento de usuários em março e o Zoom, que se tornou conhecido em todo mundo justamente durante esse período, teve uma subida espetacular: tinha 10 milhões de usuários em dezembro e atualmente possui 200 milhões.