Homem que estava preso por tráfico de animais é solto pela Justiça por risco de coronavírusREPRODUÇÃO

RISCO DE MORTE - Um grupo de advogados de Santos conseguiu a revogação da prisão preventiva de um homem que se encontrava detido no Centro de Detenção Provisória de São Vicente por risco de contaminação por coronavírus e de suas consequências.

O homem, morador de Guarujá, havia sido detido em uma grande operação da Polícia Federal contra o tráfico de animais, a Operação Urutau, em maio do ano passado. Ele tem 52 anos, é diabético e hipertenso, ou seja, parte do grupo de risco. Os advogados Marcelo Cruz, Octávio Rolim e Márcio Harrison alertaram a Justiça para a situação, em que havia evidente risco de morte.

O pedido foi inicialmente indeferido mas os advogados conseguiram comprovar o risco, incluindo no pedido o prontuário médico do CDP de Sâo Vicente que demonstra que ele perdeu oito quilos e sofreu aumento da pressão sanguínea desde que chegou ao CDP-SV.

E ontem, a 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo concedeu a revogação e o cliente dos advogados vai aguardar a conclusão do processo em liberdade.