Academia surpreende o mundo e premia DIVULGAÇÃO
OSCAR 2020 - A Academia de Cinema de Hollywood fez história e surpreendeu o mundo. Pela primeira vez em seus 92 anos de história um filme de língua não-inglesa venceu o principal prêmio da noite, o de Melhor Filme. O responsável pela façanha é o excelente 'Parasita', produção da Coréia do Sul que levou também os prêmios de filme estrangeiro, diretor e roteiro original, os dois últimos para Bong Joon-ho, o grande nome da noite. Foi também a primeira vez que uma mesma produção venceu o prêmio de filme e filme estrangeiro.

O anúncio do prêmio foi feito pela atriz Jane Fonda, de 82 anos. 'Parasita' venceu a concorrência de fortes adversários, como o até então favorito '1917', a comédia 'Jojo Rabbit' e o filme de Quentin Tarantino, 'Era Uma Vez em Hollywood'.

Foi uma grande surpresa em um Oscar que caminhava para ser o mais previsível de todos os tempos. Todos os favoritos haviam vencido e o esperado era que o celebrado 1917, um drama sobre a primeira guerra mundial (e também muito inovador, tecnicamente), levasse o prêmio. O próprio Bong Joon-ho, diretor do filme, em seu agradecimento ainda na categoria de filme estrangeiro (antes de melhor diretor e melhor filme) havia dito que a fatura estava fechada, que ele estava feliz e que podia, enfim, beber até o dia seguinte. Não podia. Ainda havia muito a vencer!

Mas as estatuetas nas mãos dos coreanos estão longe de ser injustas. 'Parasita' foi de fato o melhor filme do ano. Mostra uma guerra de classes na Coréia contemporânea. Uma família muito pobre se infiltra, pouco a pouco e graças a pouco caráter e muita criatividade para tirar da frente quem atrapalhasse seus planos, na casa de um milionário e sua famíilia. As consequências, para ambos os lados, são terríveis. O filme começa um pouco como comédia mais leve e evolui rapidamente para um thriller surpreendente.

A vitória de Parasita também aponta para novos tempos na Academia de Cinema de Hollywood, que depois da campanha 'Oscar So White', que criticava a falta de diversidade entre os filmes selecionados pela Academia, se abriu. Aceitou centenas de novos membros de vários lugares do mundo e foram justamente essas visões heterodoxas que fizeram a diferença na votação. É uma mudança sem volta, que se refletirá nos próximos anos da premiação. E isso é ótimo! Novos tempos, melhores tempos!

Assista ao trailer do vencedor do Oscar: