Caso Baccará: Após primeira audiência, pai de Lucas espera que acusados peguem pena máxima


8 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 06/12/2018 às 12:26

AUDIÊNCIA -   A primeira audiência do Caso Baccará, ocorrida no Fórum de Santos, terminou por volta da 1 hora desta quinta-feira (06). O proprietário do bar, Vitor Alves Karam, e o chefe de segurança do local, Anderson Luiz Pereira Brito, não compareceram e permanecem foragidos.

Os dois denunciados por homicídio triplamente qualificado, os seguranças Thiago Ozarias Souza e Sammy Barreto Callender, que estão presos, estiverem presentes na audiência. Vinte e seis testemunhas foram notificadas para participar da audiência.

Chateado com a reabertura do bar, na última sexta-feira, o pai de Lucas, Isaías de Paula, 52 anos, espera que todos os envolvidos na morte do seu filho, Lucas Matias de Paula, de 21 anos, recebam a pena máxima do júri. "Para que sirva de exemplo e ninguém mais volte fazer isso. As leis precisam ser rígidas. Eles não podem ser liberados no Natal para passar a data com a família", justificou.

O jovem foi espancado por funcionários da casa, em 7 de julho, e morreu no dia 29 do mesmo mês, após ficar internado na Santa Casa de Santos.

Agora, o juiz Alexandre Betini espera que as partes envolvidas no processo (réus, Ministério Público e assistente de acusação) apresentem suas alegações finais. Só a partir desses documentos, é que o magistrado irá decidir se o caso deve ser levado a júri popular.