Verão traz novo risco de epidemia de dengue à Baixada Santista


9 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 05/12/2018 às 10:44

ALERTA - Capaz de transmitir quatro doenças: a dengue, o zika vírus, a febre amarela e a chikungunya, o mosquito Aedes Aegypti causa uma maior preocupação nesta época do ano na região da Baixada Santista. O motivo é simples: a combinação calor e chuva nos meses de verão é ideal para a reprodução do mosquito.


O Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) está alto e deixou em alerta seis dos nove municípios da Baixada Santista: Santos, São Vicente, Guarujá, Cubatão, Mongaguá e Itanhaém. Esse levantamento acende o alerta que pode ocorrer ma nova epidemia de dengue nesses municípios.

Vistoria e multas

Santos possui amparo legal para punir quem não contribui para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Por meio da lei 681/2010, a Prefeitura pode notificar proprietários de imóveis onde forem localizados criadouros ou potenciais criadouros do Aedes aegypti a a adotarem providências para evitar a proliferação do mosquito.

No caso do não cumprimento, o proprietário é multado. O valor varia de R$ 500,00 a R$ 5 mil, dependendo do tipo do imóvel. Em caso de reincidência, a multa dobra. Se houver uma terceira vez, triplica em relação ao original.

Outra medida é o ingresso forçado aos imóveis particulares onde a permissão não for possível, seja por recusa ou ausência do responsável. Isso sempre ocorrerá após intimação, informando a data da visita.