Com pênalti polêmico, Grêmio leva virada do River e está fora da decisão da Libertadores


16 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 31/10/2018 às 00:35
Com pênalti polêmico, Grêmio leva virada do River e está fora da decisão da Libertadores Divulgação/Conmebol

LIBERTADORES - Em jogo dramático e com uma interferência polêmica do VAR (árbitro de vídeo), o Grêmio sofreu a virada do River Plate e viu o time ganhar por 2 a 1, na noite desta terça-feira (30), na Arena do Grêmio. Por ter feito um gol a mais fora de casa, após ter sido derrotado em Buenos Aires, o River está na final da Copa Libertadores da América.

Agora, a equipe argentina aguarda o vencedor da semifinal entre Palmeiras e o seu eterno rival, o Boca Juniors. O Boca venceu por 2 a 0 na semana passada, em La Bombonera, e decide nesta quarta-feira (31) contra o Verdão, no Allianz Parque, quem irá para a decisão. O Boca pode perder por um gol de diferença que mesmo assim estará classificado para a final. Os palmeirenses precisam ganhar por três de diferença para avançar até a decisão.

O jogo
Como se esperava, a partida foi disputada com muita intensidade desde os primeiros minutos. O River adiantou a sua marcação, levando o time gremista a seu campo de defesa. Mesmo assim, o Tricolor se aproveitou das chances de contra-ataque e também ameaçou, inicialmente com duas boas finalizações de Alisson.

Mas foi aos 34 minutos, em um lance de escanteio, que o marcador foi aberto e a torcida gaúcha foi a loucura. Alisson cruzou, a zaga portenha afastou para a entrada da área e a bola sobrou nos pés de Leonardo Gomes, que arrematou de primeira. Ainda houve o desvio em Lucas Pratto, antes de a bola morrer no fundo das redes: 1 a 0 para os tricolores.

Nos 45 minutos finais, os visitantes se lançaram com tudo ao ataque em busca da virada e abriram ainda mais espaços para os contragolpes. Aos 21, Everton quase marcou o segundo gol, mas ele não foi feliz na hora da finalização e Armani fez uma grande defesa, evitando o segundo gol gremista.

Aos 36, o River teve uma falta a seu favor da intermediária de ataque. Pity colocou na área, Borré desviou de cabeça e bateu Marcelo Grohe, empatando o placar.

Com o empate, o time argentino se animou e partiu para o “abafa”. A tática deu certo aos 41, quando o árbitro Andrés Cunha marcou pênalti em toque de mão de Bressan após chute de Scocco. Em um primeiro momento, o juiz apenas marcou o escanteio, mas após ser chamado pelo VAR, ele decidiu pela marcação da penalidade. O lance gerou uma revolta entre os jogadores do Grêmio, que ainda perdeu Bressan expulso, depois de levar o segundo amarelo.

Na cobrança de pênalti, aos 49, Pity demonstrou enorme frieza e converteu para os argentinos, colocando o River em vantagem.

O Tricolor Gaúcho ainda tentou o empate, na base da garra e da superação, porém com a equipe taticamente completamente desorganizada, não conseguiu chegar ao gol da classificação e viu o River Plate sair de campo festejando a virada, que lhe garantiu a vaga na grande final da Libertadores.

Calendário