Sobrevivente do Holocausto fala de sua história em palestra promovida pela ACS Jovem na Unisanta


39 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 16/08/2018 às 23:09
Sobrevivente do Holocausto fala de sua história em palestra promovida pela ACS Jovem na Unisanta Sabrina Louise/#Santaportal

UNISANTA - Andor Stern nasceu no Brasil e foi pequeno com a família para a Hungria. Com apenas 17 anos, ele conseguiu escapar dos campos nazistas. Sobrevivente do Holocausto, Andor realizou uma palestra sobre o que viveu nos campos de concentração na noite desta quinta-feira (16), no Auditório do Bloco E da Universidade Santa Cecília (Unisanta). O evento foi promovido pela Associação Comercial Jovem de Santos e aberto ao público. Para participar bastava levar um agasalho ou um quilo de alimento não perecível.

Durante a Segunda Guerra Mundial foi preso pelos alemães e levado a vários campos de concentração, entre eles, Auschwitz, na Polônia. Foi libertado pelos americanos no dia 1º de maio de 1945. Ele pesava apenas 28 kg.

Em sua palestra, este senhor de 90 anos, que mora e trabalha em São Paulo, falou de suas experiências de uma dura época, relatadas no livro “Uma Estrela na Escuridão”, do historiador e professor santista Gabriel Davi Pierin, e sobre respeito e tolerância ao próximo.

Para Andor Stern, apesar de ter sido libertado, as marcas de uma das maiores vergonhas da humanidade, responsável pela morte de 6 milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial, perduram até hoje em sua memória. “Pode passar 100 anos que eu sempre vou ter isso na memória. Estou aqui, hoje, mas eu me sinto como sempre estivesse lá”, disse o palestrante, que roda o país contando sua história.

Para escrever o livro, Andor e o autor viajaram por seis países da Europa para realizar pesquisas e entrevistas O trajeto incluiu o próprio campo de concentração de Auschwitz.

Essa viagem trouxe as lembranças de todo o sofrimento vivido por ele naquela época. “No meu dia-a-dia, eu consigo tomar banho com sabonete, enxugar o corpo e o meu rosto, com toalhas decentes. Tenho liberdade de eu fazer o eu que quero, como vir aqui (na Unisanta) hoje, coisa que naquela época eu jamais poderia fazer. Podem parecer coisas pequenas, mas para quem passou aquele horror, elas têm um grande valor. O mundo não pode esquecer jamais o que aconteceu. O respeito e a tolerância ao próximo devem sempre fazer parte da humanidade”, completou.

O coordenador da Associação Comercial Jovem de Santos, Marcelo Teixeira Filho, destacou que essa foi uma oportunidade única para que alunos da Unisanta, bem como o público em geral, pudessem conhecer a trajetória de superação de Andor Stern.

“Nesta noite, todos tiveram a oportunidade de conhecer esta pessoa, que é exemplo de persistência, espiritualidade e fé. Andor Stern é uma criatura simples e de amor à vida, escolhida por Deus para mostrar que, mesmo nos momentos mais difíceis de sua vida, ficam ensinamentos que devem ser compartilhados para vivermos em um mundo mais fraterno, solidário, humano e de paz”, afirmou Marcelo Teixeira Filho.

Durante a visita, Andor Stern também conheceu o Observatório dos Direitos do Migrante da Unisanta, que vai levar o nome de sua mãe, Júlia Schegerin.

noticia2018816757381.jpg
Sabrina Louise/#Santaportal