Motorista de Uber simulou o próprio sequestro e deu carro como garantia de pagamento, diz polícia


101 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 10/08/2018 às 20:36
Motorista de Uber simulou o próprio sequestro e deu carro como garantia de pagamento, diz polícia Divulgação/Polícia Militar

PRAIA GRANDE - O caso de sequestro de um motorista de Uber sofreu uma reviravolta nesta sexta-feira (10). Após horas de investigação, a polícia esclareceu que, na verdade, o homem fez uma falsa comunicação de crime, pois na verdade ele não foi vítima de roubo, tampouco de sequestro.

Por volta das 9h, agentes que atuam em Praia Grande, seguindo informações transmitidas ao 190, telefone de emergência da Polícia Militar, partiram para verificar um corpo no Bairro Curva do “S”, na Rua Serra Leoa, próximo ao Centro de Detenção Provisória, onde há um matagal.

As equipes chegaram ao local e fizeram uma breve incursão na mata, localizando um homem de aproximadamente 40 anos, com as mãos e os punhos amarrados. Os policiais militares tentaram contato, porém a vítima se encontrava desacordada. Após algumas tentativas, a vítima acordou e informou que ontem (9), aproximadamente às 13h, quando trabalhava como motorista de Uber, foi abordada por dois criminosos armados, no bairro Real.

Segundo relato da falsa vítima, ele teria sido colocado no porta-malas de seu veículo, com os olhos vendados. Depois de algum tempo, ele teria sido levada para uma residência a qual não soube precisar onde fica, e posteriormente, quando anoiteceu, foi abandonado na região da mata.

Os policiais militares tentaram buscar indícios no sistema de câmeras do município, porém, sem qualquer imagem que ajudasse no caso. Enquanto isso, o motorista de aplicativo foi levado a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Samambaia, onde recebeu cuidados médicos.

Preocupados com o fato narrado pela vítima, os policiais continuaram nas buscas pelo veículo e fizeram o rastreamento do carro do Uberista. Neste momento, a ocorrência, que tinha características de roubo de veículo com retenção de vítima, tomou outro rumo. Os agentes conseguiram ir até o local onde o carro estava estacionado: em uma casa na Rua São Jorge, no bairro Mirim, também em Praia Grande.

Os patrulheiros fizeram contato com uma senhora que estava na residência, que lhes informou que o veículo foi deixado na sua casa por um indivíduo, com as mesmas características da vítima, como forma de garantir o pagamento de um empréstimo de R$ 2 mil. Diante deste fato, constatou-se que a falsa vítima de roubo cometeu o delito de falsa comunicação de crime. Desta forma, o homem foi autuado em flagrante pela Polícia Civil, no 2º DP de Praia Grande.

Por meio de nota, a Polícia Militar diz que “fatos como este, além de onerar os agentes de segurança pública em suas atividades diuturnas de policiamento preventivo, este tipo de crime pode comprometer o salvamento de outras pessoas inocentes que realmente necessitam de ajuda emergencial”.

Calendário