Jovem é agredido por seguranças após reclamar de cobrança indevida e sofre politraumatismo craniano


156 dias atrás
Por: Fabiana Stelina/#Santaportal - Em 09/07/2018 às 14:27
Jovem é agredido por seguranças após reclamar de cobrança indevida e sofre politraumatismo craniano Reprodução Facebook

AGRESSÃO - O que era para ser uma noite tranquila e divertida terminou com um jovem gravemente ferido em Santos. Na madrugada do último sábado (7), o estudante Lucas Martins de Paula, de 21 anos, estava em uma balada na Rua Oswaldo Cochrane, no Embaré, quando foi agredido e espancado por seguranças do estabelecimento.

De acordo com a irmã da vítima, a auxiliar de contabilidade Thays Cristina Martins de Paula, de 28 anos, Lucas estava com mais dois casais de amigos curtindo a noite de sábado. A confusão começou quando ele foi pagar a conta. "Ele viu na comanda que não tinha consumido uma bebida no valor de R$ 15 e questionou o que estava sendo cobrado". De acordo com Thays, o caixa começou a ser grosso com Lucas e chamou o garçom para ver o que tinha acontecido. "O garçom alegou que ele havia consumido a bebida, meu irmão negou e chamaram os seguranças. Foi aí que começou a confusão".

O estudante foi colocado para fora do estabelecimento e fizeram uma roda ao redor dele, para que ele e um segurança começassem a brigar. "Os amigos do meu irmão tentaram ajudar. Mas, Lucas estava no meio de uma roda de seguranças. Tanto que os amigos do meu irmão também ficaram machucados, não tão grave quanto ele", explica.

Segundo Thays, o problema não foi o valor, mas sim a cobrança indevida. " A bebida custava R$ 15 e os amigos do meu irmão e eles gastaram uma quantia alta. O problema foi pagar por algo que não consumiu e por isso ele questionou. Os amigos deles até pagaram esses R$ 15 a mais quando viram que tinham expulsado meu irmão da balada".

A jovem conta que não mora mais com Lucas, mas que foi avisada da briga ainda na madrugada de sábado via Messenger por um amigo dele. "Eles não tinham o contato dos meus pais e avisaram que meu irmão tinha sido levado desacordado por uma ambulância para a UPA Central".

"Assim que soubemos da gravidade do fato, registramos um Boletim de Ocorrência na Delegacia Sede". O irmão de Thays foi transferido para Santa Casa de Santos. Ele está em estado grave na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e com politraumatismo craniano. "Só queremos Justiça. Meu irmão é uma pessoa calma, estudiosa, nunca foi de se meter em briga".

Em nota, a assessoria jurídica do Baccará informou que é contra qualquer tipo de agressão, e que lamenta o caso ocorrido na madrugada de sábado. Ainda de acordo com a assessoria jurídica, o rapaz estava alcoolizado e alterado quando foi solicitar a retirada de uma cobrança da comanda. Ele se alterou com os atendentes do bar e, para evitar uma confusão maior, a gerência decidiu retirá-lo do estabelecimento sem cobrar qualquer consumação. Após ser retirado do bar, ele se envolveu em uma confusão com outras pessoas que estavam do lado de fora, onde foi agredido. O Baccará está à disposição da Justiça para prestar demais esclarecimentos.

noticia2018793239524.PNG

Reprodução Facebook