Fiscalização constata falta de higiene e lotação na travessia de barcas


85 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 03/07/2018 às 13:29
Fiscalização constata falta de higiene e lotação na travessia de barcas Divulgação

VICENTE DE CARVALHO - Uma equipe do Procon Guarujá, com apoio de uma Força-Tarefa, constatou diversas irregularidades na travessia de barcas, entre Vicente de Carvalho e o Centro de Santos em uma fiscalização realizada na manhã desta terça-feira (03).

Entre os problemas encontrados estão questões relacionadas à lotação, poluição, falta de treinamento dos funcionários, inclusive em necessidade de primeiros socorros. Além disso, foram diagnosticados problemas de higiene, depredação e manutenção, tanto nas embarcações como nas plataformas de embarque.

“Os pontilhões que dão acesso às embarcações na estação de Vicente de Carvalho estão completamente corroídos e na iminência de desabarem a qualquer momento”, constata o diretor do Procon, José Roberto Mendez Reinaldo, o “Beto Feijó”.

Até quarta-feira (4) será enviada uma notificação a empresa responsável pela travessia para esclarecimentos, como o controle de acesso dos passageiros, a contagem para evitar lotação, manutenção do aparelho e os horários da travessia. A Dersa terá até 15 dias para enviar uma resposta.

“A notificação está baseada no Art. 22 do Código de Direitos do Consumidor, que diz a respeito da obrigação dos órgãos públicos, através de suas concessionárias ou permissionárias, de fornecer serviços adequados, eficientes e seguros”, explica o coordenador do Procon, Paulo Sérgio de Oliveira Cavalcante. A equipe do Procon retornará a fiscalização ao local, em dias alternados, para verificar a regularidade dos horários. Caso não sejam resolvidos os problemas, ou a resposta da Dersa seja insuficiente, a empresa receberá multa com valor ainda não definido.

Em nota, a A Dersa informou que até o momento não recebeu a notificação citada pela reportagem, e que, como sempre, está à disposição para prestar os esclarecimentos necessários.



noticia2018735659117.JPG

Divulgação / Prefeitura de Guarujá