Homens se passam por bombeiros e aplicam golpes em comércios de Praia Grande


151 dias atrás
Por: Fabiana Stelina/#Santaportal - Em 17/05/2018 às 15:10 - alterado em 17/05/2018 às 22:58
Homens se passam por bombeiros e aplicam golpes em comércios de Praia Grande Divulgação

GOLPE - Dois homens foram presos na última segunda-feira (14) em Praia Grande. Eles se passavam por falsos bombeiros civis e aplicaram vários golpes em comércios do Município.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os falsos oficiais chegavam aos estabelecimentos com o intuito de fiscalizar extintores e o laudo AVCB. Nos comércios em que os produtos ou documentos estavam vencidos, eles aplicavam uma multa e recolhiam os produtos vencidos.

Segundo a 1ª Tenente do 6° Agrupamento de Polícia Militar, Karoline Burunsizian Magalhães, a dupla já havia levantado suspeitas quando abordaram uma bicicletaria do cunhado do subtenente do batalhão. O cunhado, incrédulo com a situação, avisou que ligaria para seu contato.

Surpreendida com o imprevisto, a dupla perguntou o nome da pessoa a afirmaram que sabiam de quem se tratava. Desconfiado dos falsos oficiais, o homem ligou para o cunhado e relatou o ocorrido, logo sendo alertado de que seria um tipo de golpe, pois o Corpo de Bombeiros não envia funcionários para fiscalização.

O subtenente entrou em contato com um de seus superiores e recontou a situação, avisando do que havia acontecido. Após um tempo da denúncia, os dois foram flagrados por um sargento em vistoria, ao conduzir uma viatura falsa e vestir o fardamento idêntico ao do Corpo de Bombeiros, em um semáforo.

Já cientes, os oficiais resolveram abordar os rapazes e descobriram o golpe. Com eles foram encontrados 34 extintores, uma picape branca, R$ 620, 34 cheques, ferramentas como furadeira para fixar os equipamentos na parede e placas de sinalização, além de cintos e bonés. Ainda foram localizados dentro do veículo anotações de multas aplicadas desde o ano passado.

Ainda de acordo com a 1ª Tenente, os dois eram realmente bombeiros civis, mas estavam com a carteirinha vencida há mais de um ano. Ainda não se sabe, ao todo, quantos comércios foram vitimados pelos farsantes. Segundo a tenente, um comerciante que testemunhou a ação deve ser intimado durante a investigação. O caso foi levado à Delegacia Sede da Cidade.

Calendário