Triplex atribuído ao ex-presidente Lula é arrematado por R$ 2,2 de milhões em leilão


10 dias atrás
Por: #Santaportal e Agência Brasil - Em 15/05/2018 às 16:26
Triplex atribuído ao ex-presidente Lula é arrematado por R$ 2,2 de milhões em leilão Arquivo/Agência Brasil

BRASIL - O triplex em Guarujá, que teria sido dado como pagamento de propina ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo o Ministério Público Federal (MPF), foi arrematado por R$ 2,2 milhões nesta terça-feira (15). O lance vencedor foi feito por um usuário de Brasília, restando apenas quatro minutos para o fim do leilão – o prazo era até às 14h de hoje (15).

Após arrematar o imóvel, o vendedor do leilão tem 72 horas para efetuar o pagamento. Ká a Marangoni Leilões, responsável pela organização da disputa, terá direito a 5% do valor da venda.

Além da proposta vencedora, outro usuário também havia feito um lance de R$ 2,2 milhões, porém ele enviou um email posteriormente informando que havia se equivocado no envio da proposta, que foi cancelada pelo juiz Sérgio Moro.

Entenda o caso
O apartamento triplex nº 164-A ocupa do 16º ao 18º pavimento do Edíficio Salinas, no Condomínio Solaris. Ele tem área privativa de 215,2 metros quadrados, área comum de 82,6 metros quadrados e duas vagas de garagem.

Em 29 de janeiro, o juiz federal Sérgio Moro determinou a venda, em leilão público, do triplex após o imóvel ter sido penhorado a pedido da 2ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais da Justiça Distrital de Brasília, em processo da empresa Macife contra a OAS. Segundo a defesa de Lula, a decisão dessa penhora, pela própria Justiça, comprovaria ser a OAS a verdadeira dona do triplex, e não o ex-presidente.

Na decisão anunciada por Moro, o juiz argumentou que “o imóvel foi inadvertidamente penhorado, pois o que é produto de crime está sujeito a sequestro e confisco e não à penhora por credor cível ou a concurso de credores”.

O juiz determinou que os valores a serem obtidos com o leilão do triplex sejam revertidos à Petrobras.