Magrão destaca foco, enaltece força do grupo e diz que torcida da Briosa foi fundamental no acesso


183 dias atrás
Por: Rodrigo Martins/#Santaportal - Em 23/04/2018 às 22:00 - alterado em 24/04/2018 às 13:53
Magrão destaca foco, enaltece força do grupo e diz que torcida da Briosa foi fundamental no acesso Douglas Teixeira/Divulgação Agência Briosa

FUTEBOL - Um dos destaques da campanha que culminou com o acesso da Portuguesa Santista, o centroavante Anderson Magrão visitou na noite desta segunda-feira (23) o Sistema Santa Cecília de Comunicação. O atacante participou do Caderno Regional, da Santa Cecília TV, mas antes conversou com o #Santaportal e falou sobre as principais dificuldades encontradas pela Briosa no caminho durante a sua trajetória no Campeonato Paulista da Série A-3.

LEIA TAMBÉM:
Nascido em Santos, Rafael Ferro revela sentimento especial com a conquista do acesso pela Briosa
Guedes se emociona com o acesso da Portuguesa Santista e diz: "Foi minha conquista mais difícil"
Após começo irregular, Briosa embala e supera rivais para conquistar acesso; relembre a campanha
Briosa empata com o Barretos e garante o acesso para a A-2; Santa Cecília TV transmitiu ao vivo

“Nós começamos bem focados, mas sabíamos que os empates do começo (nas três primeirs rodadas) eram normais, de uma equipe que estava começando o campeonato e adquirindo ritmo de jogo, entrosamento. A gente sabia que as dificuldades seriam grandes, porque o campeonato é assim mesmo, mas sempre acreditamos no nosso potencial. A primeira fase foi praticamente perfeita, perdemos apenas um jogo (contra o Monte Azul, fora). Só que o mata-mata é diferente, sabíamos que nem sempre ter a melhor campanha vai fazer você permanecer na frente e conseguir a classificação”, disse Magrão, em entrevista exclusiva.

Para o camisa 9 rubro-verde, a união do grupo e a qualidade do elenco dirigido pelo técnico Sérgio Guedes foram fundamentais no acesso para a A-2 do Paulistão. “A gente tem um grupo muito unido no sentido de que tivemos oito baixas durante a competição, mas todo mundo entrou para jogar e se sentiu útil. Quem entrou tinha esse respaldo da comissão técnica e quem saiu sabia que ia voltar, porque temos um grupo muito solidário. A gente sabia que o melhor para um era o melhor para todos, principalmente para a Portuguesa. Todos nós estávamos muito focados no objetivo que era o acesso e conseguimos”, comentou.

Já sobre o duelo decisivo contra o Barretos, na última sexta-feira (20), em Ulrico Mursa, pelas semifinais da A-3, Anderson Magrão revelou que os minutos finais foram os mais tensos de toda a campanha. “Os minutos finais foram os mais difíceis, porque tinha aquela torcida toda a favor da gente e nós sabíamos que não podíamos errar. A gente não via a hora de o jogo acabar, mesmo com a partida estando sob o nosso controle. Poderíamos ter saído com a vitória, mas futebol é assim mesmo. A gente sabia que não podia falhar e, felizmente, deu tudo certo e acabamos com o acesso”, destacou.

O atacante também creditou ao apoio dos torcedores, que lotaram as arquibancadas do Estádio Ulrico Mursa, a conquista do acesso. A torcida rubro-verde registrou o maior público da competição, com a presença de 5.723 pessoas no estádio para esse jogo.

Segundo Magrão, com o incentivo vindo de fora, a motivação do time ficou ainda maior para não deixar escapar a vaga na Série A-2 do ano que vem. “(A torcida) Foi um dos fatores cruciais (para a conquista do acesso). Quando chegamos com o ônibus, a torcida fez a nossa escolta praticamente e nos recebeu com uma energia muito positiva. Percebemos isso no aquecimento. Meia hora antes do jogo, o estádio já estava super lotado. Quando entramos para jogar, sem dúvida foi algo especial. Sentimos dentro de campo que os torcedores jogaram junto com a gente e isso foi primordial para que conseguíssemos o nosso objetivo”, concluiu.

Na final, a Portuguesa Santista encara o Atibaia, que também subiu para a A-2, ao eliminar o Capivariano. As duas equipes se enfrentam neste sábado (29), às 11h, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

Calendário