Manifestantes desocupam triplex atribuído a Lula, após pedido da Polícia Militar


94 dias atrás
Por: #Santaportal e Agência Brasil - Em 16/04/2018 às 12:30
Manifestantes desocupam triplex atribuído a Lula, após pedido da Polícia Militar Reprodução

GUARUJÁ – A pedido da Polícia Militar, os cerca de cinquenta militantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo, que tinham ocupado o triplex atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Guarujá, na manhã de hoje (16), deixaram o local.

De acordo com a Polícia Militar, para entrar no prédio, os manifestantes quebraram o portão de estacionamento e pularam a grade. Devido aos danos, um boletim de ocorrência será registrado na Delegacia da cidade.

Caso
O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e a Frente Povo sem Medo ocuparam na manhã de hoje (16) o apartamento triplex, no Condomínio Solaris, em Guarujá.

O imóvel é o foco das investigações que levaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Lula foi condenado a 12 anos e um mês. De acordo com as investigações, o imóvel e a reforma, estimados em R$ 2,4 milhões, foram feitos pela empreiteira OAS em favorecimento da empresa em contratos na Petrobras.

A ocupação foi divulgada nas redes sociais da Frente Povo Sem Medo e pelo pré-candidato à Presidência pelo PSOL, Guilherme Boulos, coordenador do MTST. Os manifestantes colocaram a bandeira do movimento e faixas na fachada do prédio com mensagens "Povo sem medo" e "Se é do Lula, é nosso".

O ex-presidente está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o dia 7. Até o momento, a Justiça Federal e o Ministério Público Federal não se pronunciaram sobre a ocupação do triplex.