Temporal causa alagamentos e quedas de árvore na região;Veja vídeo


247 dias atrás
Por: #Santaportal - Em 15/04/2018 às 11:38
Temporal causa alagamentos e quedas de árvore na região;Veja vídeo André Souza/Arquivo Pessoal

BAIXADA SANTISTA – A forte chuva que cai na região desde a noite de ontem (14) e madrugada de hoje (15) causou transtornos na região.

Segundo a Defesa Civil de Santos, até às 6h de hoje (15) choveu o acumulado de 76,6mm. Não foram notificadas ocorrências mas há alagamentos em várias vias da Cidade.

A Avenida Nossa Senhora de Fátima está alagada e intransitável para veículos de passeio e ônibus. A rota alternativa para quem precisa se dirigir a São Vicente é a avenida da praia ou subida pelo Morro Nova Cintra com acesso ao Morro Caneleira. Já a Avenida Martins Fontes está transitável no momento com veículos passando normalmente pelo local.

A Defesa Civil de São Vicente, divulgou que uma árvore caiu na Praça 22 de Janeiro após o solo ceder. Não houve feridos. Também há registro de alagamentos nas ruas de bairros cortados pela Linha Azul como Jóquei Clube, Vila Fátima, Náutica, Guassu, Catiapoã e Parque São Vicente. Também na Vila Margarida há registro de alagamento.

A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil de Cubatão (Comdec) registrou, nas últimas 24 horas,o acumulado pluviométricos de 125,4 mm registrados no posto Comdec, situado no centro de Cubatão; 76 mm no posto Ultrafértil; 134,2 mm no posto Cota 400; 139,2 mm no posto Casa 8; 67 mm no posto Paranapiacaba e 154,0 mm no posto Portão 40.

Apesar da chuva intensa, o Comdec afirma que houve somente uma ocorrência de uma queda de barreira às 00h58 da madrugada deste domingo, no KM 44+600 metros da Rodovia Anchieta, pista Norte (sentido Santos/São Paulo). A situação nas encostas da Serra do Mar permanece sendo monitorada, porém estável e sem ocorrências, o mesmo ocorrendo na área do Polo Industrial, de forma que os planos preventivos de defesa civil para essas áreas, encerrados normalmente ao final do verão, em março passado, não precisaram ser reativados ainda. Não há também ocorrências significativas de alagamentos e outras decorrentes das chuvas até o momento.